AMÉRICA | Armada
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

Programa Nuclear da Marinha

Câmara dos Deputados do Brasil aprovou o projeto que cria Amazul á desenvolver o setor nuclear brasileiro

05/06/2012

(Infodefensa.com) R. Caiafa, Sao Paulo – O primeiro submarino movido a energia nuclear feito pelo Brasil está mais perto de sair do papel. Uma comissão especial da Câmara dos Deputados de Brasília aprovou o projeto (PL 3538/12) que cria a empresa pública Amazônia Azul Tecnologias e Defesa (Amazul) -ver notícia-. O objetivo dessa empresa é desenvolver o setor nuclear brasileiro, especialmente a parte relacionada à construção do propulsor que vai mover o submarino nuclear brasileiro.

A empresa Amazul será ligada ao Ministério da Defesa. Ela vai ser criada a partir da divisão da Empresa Gerencial de Projetos Navais, a Emgepron. Assim, os funcionários Emgepron que trabalham no Programa Nuclear da Marinha vão ser transferidos para a Amazul. Também vão ser contratados outros funcionários vinculados ao regime da CLT. Mas eles devem entrar por concurso público.

Os salários pagos pela Amazul também devem ser maiores. O presidente da Frente Parlamentar da Defesa, deputado Carlos Zarattini, do PT de São Paulo, afirma que o governo correria o risco de perder vários profissionais especializados para a iniciativa privada, caso não viesse a criar a Amazul.

O projeto que cria a empresa Amazul segue para a Comissão de Constituição e Justiça, onde vai ser feita a redação final. Após esse passo, se não houver requerimento para votação no Plenário da Câmara, o projeto segue direto para o Senado.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje