AMÉRICA | Armada
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

Interesses em vários programas

Italia, disposto a estabelecer acordos de cooperação na área de construção naval militar com o Brasil

03/07/2012

(Infodefensa.com) R. Caiafa, Sao Paulo - Durante um encontro em Brasília na semana passada, o ministro da Defesa da Itália, Giampaolo Di Paola, informou ao seu colega brasileiro Celso Amorim que, seu país esta disposto a estabelecer acordos de cooperação na área de construção naval militar com o Brasil. O ministro italiano disse na ocasião que há interesse de empresas de seu país em programas de renovação de frota da Marinha do Brasil (MB) salientando que o objetivo não é vender embarcações prontas e sim contribuir para construí-las em território brasileiro.

Um comunicado do Ministério da Defesa do Brasil informou que o ministro Di Paola confirmou que os italianos desejam “trabalhar em conjunto com o Brasil” com o propósito de desenvolver navios militares.  A declaração do ministro italiano foi feita depois que Amorim afirmou que um dos objetivos da MB com seu Plano de Articulação e Equipamento de Defesa (PAED) é adquirir cinco novas fragatas, cinco navios de escolta e um navio de apoio de grandes dimensões.

No escopo desses potenciais acordos de cooperação entre Brasil e Itália deverá constar transferência de tecnologia nos mesmos moldes estabelecidos através dos acordos assinados com a França em 2009. Os acordos de cooperação assinados com a França envolvem a construção de quatro submarinos de propulsão convencional da classe Scorpène e mais um de propulsão nuclear. É oportuno salientar que a Itália participa do projeto da nova fragata Multi-propósito FREMM (Frégate Multi-Mission conforme o idioma francês ou Fregata Multi-Missione em italiano) através do estaleiro Fincantieri em colaboração com a francesa DCNS.

Durante a reunião com a comitiva italiana, Amorim lembrou o projeto do avião de combate ítalo-brasileiro AMX, o qual rendeu para a Embraer valiosas experiências que acabaram elevando de forma importante a capacidade de engenharia aeronáutica da empresa brasileira conduzindo-a a desenvolver uma bem sucedida linha de jatos comercias e executivos de reputação mundial. O sucesso do AMX (designado A-1 pela Força Aérea Brasileira-FAB) lhe valeu um ambicioso programa de modernização, cujo protótipo da configuração modernizada “M” decolou pela primeira vez no dia 19 de junho. Amorim citou também outras associações brasileiras com empresas de outros países europeus para desenvolver equipamentos militares e destacou a importância do intercâmbio de tecnologia e de aumentar a capacitação do país na área.

No encontro, Amorim e Di Paola foram acompanhados por seus oficiais de Alto Comando. Pelo lado brasileiro estiveram presentes os comandantes da MB, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto; do Exército, general-de-exército Enzo Martins Peri; e da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar Aprígio Eduardo de Moura Azevedo (interino); além do chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general-de-exército José Carlos De Nardi.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje