AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

Propulsão do SN-BR

O Senado brasileiro aprovou a criação da empresa pública Amazul à sua política de desenvolvimento nuclear

18/07/2012

(Infodefensa.com) R. Caiafa, Sao Paulo - O Senado Federal brasileiro aprovou a criação da empresa pública Amazônia Azul Tecnologias de Defesa (Amazul), que terá como objetivo principal desenvolver o setor nuclear do país. Previsto no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 64/2012 (veja noticia), a empresa será vinculada ao Ministério da Defesa por meio do Comando Geral da Marinha.

A Amazul será criada a partir da cisão parcial da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), que vai transferir funcionários que trabalham com atividades relacionadas ao PNM para compor o quadro da nova estatal. Posteriormente, será aberto concurso público para provimento de cargos. Com sede em São Paulo, a Amazul poderá, futuramente, estabelecer escritórios e filiais em outros estados e no exterior.

De acordo com texto do projeto, a empresa vai ser direcionada ao aprimoramento “de tecnologias necessárias às atividades nucleares da Marinha do Brasil e do PNM [Programa Nuclear da Marinha] e da indústria militar naval brasileira, destacando-se a construção de submarinos para a Marinha do Brasil”.

A estrutura administrativa contará com uma Assembléia Geral, um Conselho de Administração, uma Diretoria Executiva e um Conselho Fiscal, ficando a cargo do estatuto social da empresa a definição da composição, atribuições e funcionamento das entidades associadas.

Serão competências da Amazul, também, o fomento à implantação de novas indústrias no setor nuclear e auxílio técnico a elas; o estímulo financeiro para atividades de pesquisa na área; a elaboração de estudos e trabalhos de engenharia; a construção de protótipos para o desenvolvimento de submarinos, além de capacitação de pessoal.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje