AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

Novo presidente da ABIMDE

Base Industrial de Defesa deverá movimentar US$ 180 bilhões nos próximos 20 anos

04/02/2013

(Infodefensa.com) R. Caiafa, Sao Paulo - Em cerimônia realizada na sede do 8º Distrito Naval em São Paulo, a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) deu posse a seu novo presidente, Sami Youssef Hassuani, e a nova diretoria. A entidade representa mais de 180 empresas da Base Industrial de Defesa (BID) brasileira, e vem tendo um papel importante em diversas conquistas do segmento, especialmente após a introdução da Estratégia Nacional de Defesa (END) em 2008.

Na mesma ocasião, o Sindicato Nacional das Indústrias de Defesa (SIMDE) realizou a troca de comando na presidência da instituição. Saiu Carlos Frederico Queiroz de Aguiar (que também entregou o cargo na ABIMDE) e assumiu em seu lugar Carlos Erane de Aguiar, seu pai.

Segundo a ABIMDE, as companhias que atuam no mercado de Defesa geram juntas na atualidade cerca de 30 mil empregos diretos e 120 mil indiretos, movimentando US$ quatro bilhões por ano entre importações e exportações. Em 20 anos, se todos os investimentos previstos no setor de Defesa se concretizarem (US$ 180 bilhões), o número de empregos deverá mais que dobrar (60 mil empregos diretos e 240mil indiretos) para garantir os programas voltados para vigilância de fronteiras marítimas, aéreas e terrestres como SISFRON – Sistema de Vigilância de Fronteiras, o SISGAAZ – Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, e o novo Programa PROTEGER, que visa a defesa de instalações críticas da infraestrutura nacional em terra e no mar com investimentos anunciados de US$ 30 bilhões, o PROSUPER e a obtenção pela Marinha de novos meios de superfície como escoltas, patrulhas e um navio anfíbio multipropósito, O FX-2 e a escolha do novo vetor de combate da Força Aérea Brasileira, uma encomenda inicial de 36 unidades, e o PROSUB, que vai dar ao país uma nova arma, o submarino nuclear de ataque de tecnologia nacional e quatro belonaves do tipo convencional baseadas no projeto Scorpenne, mais uma base e estaleiro naval especialmente construída para a operação destes meios.

Ao falar pela primeira vez como novo presidente, Sami Hassuani defendeu como linha de ação de sua gestão a consolidação da ABIMDE nas relações entre o setor de Defesa e a classe política nacional, visando à recuperação da capacidade de investimentos estratégicos do Estado Brasileiro e a criação de tecnologia nacional. O dirigente ressaltou o enorme potencial de geração de spin offs (tecnologias de uso dual militar e civil), os avanços em educação através da capacitação de mão de obra altamente qualificada, gerando alto valor agregado ao produto de Defesa, especialmente na sua exportação; e a necessidade de uma maior integração entre os órgãos federais e forças políticas de projeção nacional visando a obtenção de recursos para a BID.

Segundo Hassuani “O momento é único. Temos de entender que a parte econômica do governo da presidente Dilma está alinhada a parte estratégica, responsável por pensar todo o aparato de Defesa Nacional”. E continua “As dificuldades nas áreas técnica, legislativa e política estão sendo elencadas pelo projeto Diagnóstico da BID, um mapeamento de toda a cadeia produtiva do setor através de questionários enviados as empresas, trabalho realizado em parceria com a Universidade Federal Fluminense, está ajudando na construção do relacionamento cada vez mais integrado com o Ministério da Defesa, Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ministério da Fazenda e Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Essas ações, somadas a busca pela regulamentação do Regime Tributário das Indústrias de Defesa, o RTID, que desonera as companhias do setor nas vendas de produtos e serviços para o governo, serão as bases da minha gestão a frente da ABIMDE”.

Carlos Frederico Aguiar destacou no seu discurso de entrega do cargo o amadurecimento da ABIMDE, citando como exemplos recentes a participação de empresas da Base Industrial de Defesa em oito grandes feiras internacionais, resultado de uma parceria com a Agência de Promoção de Exportações do Brasil (APEX Brasil); a participação em mais de vinte fóruns em diversos estados do país; a realização do evento BID Brasil no Distrito Federal, as negociações e gestões junto ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA) e a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) visando à regulamentação de emprego e uso de veículos aéreos não tripulados (VANT); a introdução e adoção de novos sistemas de simulação para treinamento militar no País, a visita de 13 delegações estrangeiras interessadas em conhecer os produtos de defesa brasileiros; a definição de uma agenda constantemente renovada entre a ABIMDE e o Ministério da Defesa; a intensa integração da ABIMDE com os diversos órgãos do governo federal na esfera econômica e política para o estabelecimento de uma gestão político-governamental para o setor de Defesa; e a mobilização pela regulamentação da lei nº 12.598 (lei que versa sobre as licitações e contratações de produtos e serviços estratégicos de defesa, restritos a empresas credenciadas como empresa estratégica de defesa - EED).

Dentre as autoridades presentes, o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro-do-ar Juniti Saito, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general-de-exército José Carlos de Nardi (representando o Ministro da Defesa), o chefe do Estado Maior da FAB, brigadeiro-do-ar Aprígio Azevedo, o comandante do 8º Distrito Naval, vice-almirante Luiz Guilherme Sá de Gusmão, o chefe do Departamento de Produto de Defesa (Deprod), do Ministério da Defesa, general Aderico Mattioli, a deputada federal Maria Perpétua Almeida, da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados (CREDN), o prefeito de São Bernardo do Campo, Senhor Luis Marinho, além de empresários da Base Industrial de Defesa, militares, civis convidados e a imprensa especializada.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje