AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

No Brasilia

Começou a primeira reunião do Comitê Conjunto de Defesa Brasil-África do Sul

07/03/2013

(Infodefensa.com) Brasilia - Teve início em Brasília, a 1ª reunião do Comitê Conjunto de Defesa Brasil-África do Sul. Militares das Forças Armadas dos dois países e servidores civis vão trocar experiências sobre as respectivas indústrias de defesa e debater possibilidades de cooperação. As conclusões servirão de base para as próximas reuniões do comitê. O evento foi aberto pelo ministro da Defesa, Celso Amorim. Além de dar as boas-vindas à comitiva sul-africana, o ministro ressaltou a importância de se aumentar a cooperação bilateral. Segundo o ministro, essa cooperação está comprovada no caso do projeto do "A-Darter", míssil ar-ar de quinta geração desenvolvido conjuntamente entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Força Aérea Sul-africana (SAAF). Os novos mísseis, cuja produção terá início ainda em 2013, vão ser utilizados pelas aeronaves F-5M da FAB e por aeronaves Gripen sul-africanas.

Na apresentação da estrutura do MD, foram mostrados alguns dos projetos prioritários da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Houve, também, um breve resumo sobre a LAAD Defence and Security – maior feira de defesa e segurança da América Latina, que este ano acontecerá na primeira quinzena de abril, no Rio de Janeiro. Representantes da África do Sul foram convidados para o evento e tiveram sua provável presença valorizada pelo Brasil. Até o momento, ministros de defesa de 14 países já confirmaram participação. A expectativa é de receber até 65 delegações estrangeiras.

Ao fazer sua exposição, a comitiva estrangeira – sob a coordenação do comandante da Força Aérea, tenente-brigadeiro Fabian Msimang – apresentou as bases da estratégia de defesa daquela nação. Para os sul-africanos, “é fundamental a proteção das vias marítimas, terrestres e aéreas”. Representantes da South African Aerospace Maritime and Defence Industries Association (AMD), única associação reconhecida como entidade comercial da indústria de defesa da África do Sul, falaram sobre a capacidade do país na produção de helicópteros, navios e veículos-aéreos não tripulados (VANTs), sendo que uma nova geração destes últimos está em andamento. Segundo a AMD, os veículos entrarão em teste entre junho e julho deste ano. As aeronaves têm autonomia de 16 horas de voo e podem ser armadas com mísseis, diferencial tecnológico da companhia sul-africana.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje