AMÉRICA | Aire
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

O fim da saga Mirage no Brasil

Caças F-2000C serão aposentados em dezembro

13/08/2013

(Infodefensa.com) R. Caiafa, Sao Paulo - Comprados da França como solução temporária frente a desativação dos longevos e obsoletos Mirage IIIE/D operados pela Força Aérea Brasileira (FAB) durante 33 anos na base aérea de Anápolis, os Mirage 2000C entregues ao 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA) a partir de 2006 também estão chegando ao final de sua vida útil em dezembro próximo sem a perspectiva de um substituto.

Com a indefinição do Programa FX-2, licitação que prevê a compra de 36 novos caças para a FAB e eternamente adiada por sucessivos governos, o fato é que o sistema de defesa aérea da capital brasileira vive um momento de impasse. Não há como alongar a vida operacional dos Mirage 2000C, tanto do ponto de vista técnico quanto financeiro. A partir de 2014, esses jatos estarão definitivamente aposentados, em que pese a ótima manutenção que receberam nos últimos oito anos por parte do pessoal do 1º GDA.

Segundo fontes ouvidas por Infodefensa Brasil, a FAB deverá deslocar para Anápolis a partir de meados de 2014 caças Northrop F-5EM do seu inventário, em forma de rodízio entre as três unidades operadoras do tipo - 1º Grupo de Caça (Santa Cruz, RJ), o 1º/14º GAv (Canoas,RS) e 1º/4ºGAv (Manaus, AM) – de forma a manter ativa a defesa aérea de Brasília (DF). As 11 células de F-5E/F adquiridas da Jordânia, e atualmente em fase de modernização para o padrão F-5EM/FM nas instalações da Embraer Defesa e Segurança em Gavião Peixoto (SP) irão manter a dotação dessas unidades num nível aceitável, sem prejuízo para a operacionalidade.

Os rumores sobre o destino do 1º GDA envolvem desde a sua improvável desativação até a aquisição de uma nova aeronave “tampão” para manter o esquadrão atuando enquanto o FX-2 não é escolhido entre os finalistas da Boeing, SAAB e Dassault. Na LAAD 2013, a Lockheed Martin ofereceu a FAB a possibilidade de “leasing” ou venda de caças F-16 estocados nos Estados Unidos. Outra possibilidade seria o “leasing” de 12 caças SAAB Gripen C/D da Força Aérea da África do Sul (SAAF) atualmente fora de operação devido a falta de recursos por que passa aquela força. Adicionalmente, os russos seguem ofertando o Sukhoi SU-35S como uma alternativa ao programa FX-2. O que existe de concreto mesmo é que a saga do Delta Mirage no Brasil se encerra ao findar de 2013.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje