AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

Em Londres

Omnisys, subsidiária Thales no Brasil, vai apresentar na DSEI suas soluções de radares, guerra eletrônica e sistemas espaciais

04/09/2013

(Infodefensa.com) Sao Paulo - Empresa de alta tecnologia, subsidiária Thales no Brasil, a Omnisys vai apresentar suas soluções na DSEI, a maior feira de Defesa e Segurança totalmente integrada do mundo, que será realizada de 10 a 13 de setembro em Londres, Reino Unido.

Localizada em São Bernardo do Campo (estado de São Paulo), a Omnisys terá como destaques na DSEI o Sistema de Rastreio Óptico-SISROT, capaz de rastrear foguetes no instante do lançamento (produz imagens de lançamentos dos artefatos e fornece, em tempo real, informações de posição do alvo para a central de dados); o Sistema de Monitoramento Eletromagnético-SIMO (instalado no Centro de Lançamento de Alcântara-Maranhão e no Centro de Lançamentos Barreira do Inferno-Rio Grande do Norte), que detecta interferências de rádio frequência da zona crítica de lançamento de foguetes; e o Sistema de Medidas de Apoio à Guerra Eletrônica-MAGE (capaz de contribuir para o reconhecimento tático de ameaças e interferências eletromagnéticas no mar). Este equipamento tem a capacidade de analisar as transmissões dessas ameaças e, por meio de uma biblioteca de dados, identificá-las, sendo usado operacionalmente em navios de combate da Marinha do Brasil.

A Omnisys integrará o pavilhão da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE). A presença da empresa em eventos internacionais será a segunda em menos de três meses, em sequência à participação no Paris Air Show em junho.

Em Le Bourget, a Omnisys apresentou seus produtos que compõem o programa CBERS 3&4 (satélites de recursos terrestres China-Brasil), fruto de uma parceria inédita para a manufatura de satélites de previsão meteorológica e monitoramento ambiental. Suas soluções embarcadas no CBERS 3&4 são responsáveis pela transmissão das imagens das câmeras do satélite (CCD) para as estações de recepção em ambos os países e pela coleta e retransmissão das informações provenientes de plataformas de coleta de dados meteorológicos instalados no Brasil, entre outras funções.

Em meados de agosto, a empresa brasileira encarregada do programa Satélite Geoestácionário de Defesa e Comunicações (SGDC), confirmou a Thales Alenia Space (TAS) para o fornecimento do satélite e da Arianespace para o lançamento. A escolha das empresas foi aprovada pelo Comitê Diretor do projeto SGCD, composto por representantes dos Ministérios das Comunicações (MC), Defesa (MD) e Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

O SGDC atenderá as necessidades do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), da Telebras, e também um amplo espectro de comunicações estratégicas brasileiras nos âmbitos civil e militar. A Omnisys vai ter um papel importante na transferência de tecnologias definidas para o SGDC, sendo que o domínio da integração e testes de aviônicos (o cérebro do satélite) fazem parte da proposta de ToT apresentada pela TAS.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje