menú responsive
AMÉRICA | Armada
-/5 | 0 votos

PROSUB

Micromazza fabrica válvulas de casco para os submarinos da Marinha do Brasil

25/01/2016 | São Paulo

O submarino brasileiro progredindo bem. Micromazza tomou mais um passo no desenvolvimento do projeto e validação de válvulas de casco arma a ser instalado a bordo do navio.

No final de 2015, a Marinha do Brasil aprovou o projeto candidato de válvulas de casco dos submarinos, previsto no programa de nacionalização do Programa de Desenvolvimentos de Submarinos (PROSUB). A responsável pelo projeto foi a Micromazza, empresa brasileira, localizada no município de Vila Flores (RS), que atua no desenvolvimento de projeto de válvulas, com índice próximo a 100% de conteúdo nacional.

A Micromazza foi selecionada e capacitada para produzir as válvulas com base no projeto original da empresa francesa DCNS, responsável pela transferência de tecnologia, por meio de treinamento em duas etapas: a primeira realizada na França, pela empresa Issartel, e a segunda no Brasil, na sede da Micromazza.

A realização deste projeto representa um avanço tecnológico e abre as portas para a fabricação, no Brasil, de válvulas de casco dedicadas a submarinos e a navios de superfície, contribuindo para a consolidação da base industrial de defesa.

A produção, pelas empresas brasileiras, de peças, equipamentos, materiais e sistemas, que façam parte do pacote de Material Nacional dos Submarinos Convencionais previstos no PROSUB, permite que, ao final do processo de nacionalização, elas sejam capazes de produzir material de forma independente e autônoma. Muitos desses materiais têm uso dual, podendo ser empregados em outros setores da indústria.

Imagem: Marinha do Brasil

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje