menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Análise

Caça Gripen: a escolha racional por vias tortas

1312opinion roberto brasil concurso cazas gripen 07 400x191

20/12/2013

(Infodefensa.com) Roberto Caiafa, São Paulo O anúncio da escolha do FX-2 no apagar das luzes de 2013 pode ter apanhado muita gente de surpresa, mas o fato é que o Gripen, desde a sua seleção técnica pela COPAC, divulgada no final de 2009, foi à aeronave que de fato teve o melhor posicionamento oficial dentro da fase de definição da concorrência FX-2. O relatório técnico deixava claro que um dos parâmetros de escolha do novo avião, em que pese à crença geral na questão transferência de tecnologia, se daria no campo financeiro. Num roteiro rocambolesco que envolveu um ex-agente estadunidense e suas denúncias de espionagem norte-americana no governo petista, que vieram a público em 2013 torpedeando as chances do avião norte-americano da Boeing, passando pelo gosto amargo de uma solução de alto custo da Dassault, oferecida pelos franceses, já donos de uma bela fatia do bolo naval e aeroespacial

Contenido gratuito disponible para suscriptores

 

Si todavía no se ha suscrito, pinche aquí, el registro es totalmente gratuito. En caso contrario, introduzca sus datos:

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje