menú responsive
AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

Investimento avaliado em US$ 200 milhões

Springfield Armory terá fábrica no Brasil

Fábrica no Brasil representa investimento de US$ 200 milhões

Fábrica no Brasil representa investimento de US$ 200 milhões

 Ver galería de fotos

24/03/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Vem aí uma poderosa concorrente da gaúcha Taurus Armas, no caso a bicentenária empresa Springfield Armory, uma das maiores fabricantes e distribuidoras de armas dos Estados Unidos, baseada em Illinois.

O diretor internacional de vendas da empresa norte-americana, Luiz Antônio Martins de Freitas Horta (Luiz Tatai), comunicou formalmente a parlamentares gaúchos e ao Governo Brasileiro que a Springfield Armory irá basear suas operações fabris no Rio Grande do Sul, onde anteriormente já estava sendo montado um centro de distribuição da marca.

A Springfield Armory planeja investir cerca de US$ 200 milhões na nova planta fabril.

No final de janeiro último, o então Secretário do Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Sul, Ruy Irigaray, reuniu-se com os diretores da Springfield Armory nos Estados Unidos.

Irigaray conversou com representantes da empresa americana durante evento realizado nos EUA, recebendo a informação de que a fábrica poderá sair ainda este ano.

Segundo declarou Irigaray à época “No dia 20 de março, Dennis Reese, presidente do grupo americano virá a Porto Alegre e junto com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, fará o anúncio”.

O parlamentar desligou-se da secretaria no final de fevereiro, retornando a legislatura na Câmara Estadual de Deputados.

Na carta de intenções, Tatai informa que as tratativas efetivas acontecerão somente depois que a atual crise de saúde pública causada pela pandemia de corona vírus for debelada.

Armas da Springfield podem tornar-se Made in Brasil?

O fabricante americano é famoso por produzir versões modernas do clássico fuzil M1A Garland, originalmente em calibre .30, reconhecido como um dos mais importantes armamentos dos EUA durante a 2ª Guerra Mundial.

Seu clip de munição com 8 tiros e o característico som que produz ao ser ejetado da arma tornaram o M.1 Garand uma lenda entre apreciadores de armas de fogo militares.

O modelo atual, M.1A, é uma versão “civil” do M-14 (semiauto), o sucessor do Garand e uma das primeiras armas ocidentais a usar a nova munição NATO 7,62 x 51 mm.

Fabricado em Genésio, Illinois, o M1A é uma versão fiel semiautomática do modelo militar clássico do M14.

O resultado é um excelente rifle que se destacou nos campos de competição e oferece aos atiradores civis a chance de possuir uma arma inspirada neste clássico rifle militar.

Disponível em nogueira (modelo clássico) ou em material composto preto resistente, o M1A garante que o legado do clássico rifle de guerra americano continue vivo em pleno século XXI.

A empresa também fabrica uma extensa linha de armas modernas, indo das pistolas da família Hellcat, muito bem cotada no mercado norte-americano, a fuzis de assalto SAINT Victor .308 (SAINT™ AR-15 SERIES).

Na linha de pistolas, destaque ainda para a família XD® MOD.2® SERIES, XD-M® SERIES, XD-S MOD.2® SINGLE STACK SERIES, XD-E™ SERIES, 911 SERIES e a tradicionalíssima 1911 SERIES, outro clássico da empresa.

As pistolas M911 são vendidas até hoje em diversas versões e calibres, e copiadas por outros fabricantes pelo mundo, incluindo aí as brasileiras IMBEL e Taurus Armas.

Imagens: Springfield Armory

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje