menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

A operação Covid-19 supera as 20 días

Taurus entrega mais de 60.000 máscaras a hospitais e Forças Armadas brasileiras

taurus covid brasil

13/04/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

A Operação Covid-19 está em seu 20º dia de atuação, com ações de por todo o Brasil. O efetivo aumenta a cada dia, sendo contabilizado mais de 27 mil militares empregados em diversas atividades.

Na Região Sul, o Hospital Centenário e o 25º Batalhão da Brigada Militar de São Leopoldo, assim como o Hospital Municipal Getúlio Vargas de Sapucaia do Sul, passaram a contar com mais um equipamento de proteção contra o coronavírus (COVID-19): protetores faciais produzidos pela Taurus, Empresa Estratégica de Defesa e uma das principais fabricantes de armas leves do mundo, em parceria com militares do Exército Brasileiro e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Durante a entrega do primeiro lote dos novos equipamentos de proteção individual (EPI) aos representantes das instituições, o presidente da Taurus, Salesio Nuhs, destacou a importância da colaboração nesse momento difícil. "A união de diversos setores é fundamental para ajudar com a grande demanda por máscaras de proteção. Essa iniciativa é uma forma de contribuir com o fornecimento de equipamentos adequados e dar mais segurança aos profissionais e heróis da saúde e da segurança pública".

Uma linha de produção foi montada nas instalações da Taurus especialmente para fabricar um lote inicial de 60 mil protetores faciais e militares do Exército Brasileiro de forma voluntária estão auxiliando no processo de montagem e embalagem.

A iniciativa somente foi possível devido à parceria da Taurus com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que possibilitou que a máscara Face Shield pudesse ser produzida em larga escala.

O equipamento de proteção foi criado, originalmente, a partir de impressoras 3D dos laboratórios da UFRGS, sendo viabilizado através de um trabalho voluntário conjunto de docentes, técnicos e alunos da Escola de Engenharia, Faculdade de Arquitetura, Pacto Alegre e também por alguns cidadãos comprometidos com a causa.

Em Bagé, no mesmo estado, equipes do Exército apoiam a Defesa Civil nas três barreiras sanitárias montadas nas entradas do município. Elas desinfetam pneus de veículos de passeio, coletivos e caminhões, com detergente fornecido pela Vigilância Sanitária.

Ainda no Sul, em Santa Maria, militares apoiam a prefeitura na vacinação contra a gripe H1N1. Além disso, o Parque Regional de Manutenção também realiza a fabricação de máscaras para a proteção contra a Covid-19. Em Sergipe, na Região Nordeste, equipes do Exército organizam filas para a distribuição de cestas básicas.

Já no Ceará, os militares passam por capacitação de Defesa Biológica, Nuclear, Química, Radiológica (BNQR) para serem posteriormente empregados na desinfeção de terminais rodoviários, ferroviários e metroviários em Fortaleza e Região Metropolitana.

EPI fabricados por impressoras 3D

 

Uma das grandes dificuldades enfrentadas no combate à disseminação da Covid-19 é a falta de equipamentos de proteção para profissionais da área da saúde.

Para minimizar o problema, o Centro Tecnológico do Corpo de Fuzileiros Navais (Cteccfn), que tem um Laboratório 3D, e o Sos3dCovid-19, uma parceria de profissionais civis que têm a expertise na fabricação, uniram-se para produzir máscaras de proteção para militares e civis.

O protetor facial, feito por meio da impressão 3D, recebe o nome de máscara-escudo ou 'face shield'. Surgiu na República Tcheca, em meio à pandemia global, a Covid-19, e em pouco tempo chegou ao Brasil.

É formado por três peças: uma placa transparente de acetato, que é a viseira; uma 'tiara' impressa em 3D e um elástico que ajusta o equipamento ao profissional. A Receita Federal também colaborou com a parceria, cedendo impressoras 3D. Desta forma, o Cteccfn está com oito máquinas dedicadas exclusivamente à produção, além de contar com cortadora a laser e insumos, tendo capacidade de fabricar o protetor facial em sua totalidade.

Conforme o capitão de mar e guerra (FN) Hélcio Blacker Espozel Júnior, comandante do Cteccfn, o laboratório 3D serve para projetar e imprimir peças de armamentos, rádios e viaturas descontinuados ou de difícil obtenção, mas desde o dia 26 de março deu início à produção das máscaras, com média diária de 20 peças.

“A próxima meta é confeccionar 30 máscaras por dia. Queremos que os profissionais da saúde sintam-se amparados em um momento tão delicado como esse”, afirma Espozel.

A Operação Covid-19

 

A Operação Covid-19 foi iniciada em 21 de março para apoiar estados e municípios no enfrentamento à pandemia de coronavírus no país.

Para essa missão, foram ativados 10 Comandos Conjuntos responsáveis por realizar apoio logístico e ações como desinfecções de espaços públicos, montagem de hospitais de campanha, auxílio à população em quarentena, dentre diversas outras ações.
 

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje