menú responsive
AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

Reportaje Infodefensa.com

ICN: 11 anos de vida com o Prosub como emblema

Fotos: ICN

Fotos: ICN

 Ver galería de fotos

01/09/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

A Itaguai Construções Navais (ICN) vem superando inúmeros desafios para operacionalizar os resultados do Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha (Prosub), implementado para contribuir no desenvolvimento tecnológico, científico e econômico do Brasil.

No dia 21 de agosto, a empresa completou 11 anos de atividades na indústria naval, com o desafio de fabricar 5 submarinos, 4 convencionais e 1 movido à propulsão nuclear.

Esse resumo do papel estratégico da ICN mostra alguns dos inúmeros desafios estratégicos da empresa na indústria naval de defesa, destacando sua capacidade técnica, operacional e administrativa para apoiar a Marinha do Brasil em seus projetos próprios ou em parcerias com nações amigas.

Ao longo desse tempo, o empreendimento acumulou sucessivas marcas de êxitos em complexas operações.

Os anos entre 2015 e 2018 foram de grande evolução industrial para a ICN. Em apenas três anos, formou-se um competente time em especialistas construtores de submarinos, abarcando diversas lições aprendidas e novas metodologias construtivas, simplificando e agilizando muitos processos.

Foi também o tempo de maturação da equipe. Com o ganho em confiança, a segurança no trabalho aumentou em paralelo a maior agilidade, culminando na entrega do submarino brasileiro Riachuelo, o exemplar inaugural da classe. Uma embarcação repleta de segurança e tecnologia a serviço da Marinha e do Brasil.

O ano de 2015 marcou o início da fabricação do terceiro submarino convencional do PROSUB, o S42 Tonelero, com grande autonomia da ICN depois da obtenção de diversas homologações nos processos de fabricação, garantindo o sucesso da transferência e absorção da tecnologia entre a França e o Brasil.

Em 2016, a ICN obteve 100% de homologação nos processos de fabricação dos submarinos Classe Riachuelo. Em 2017, o projeto base do submarino de propulsão nuclear SN Álvaro Alberto foi concluído, dando início ao importante trabalho de prototipagem do reator nuclear e seus estudos científicos.

S43 Angostura

 

O quarto submarino do Programa de Submarinos da Marinha do Brasil (Prosub), o S43 Angostura, avançou mais um importante estágio construtivo na Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM).

O time de produção da Itaguaí Construções Navais realizou o embarque do primeiro tubo de lançamento de torpedos (TLTS) no interior do submarino, que será equipado com 6 desses dispositivos no total.

Esses TLTS possuem a capacidade de lançar torpedos e mergulhadores, com destaque para dois deles, especialmente preparados para lançar também mísseis e minas.

S-41 Humaitá

 

O time do Estaleiro de Construção (ESC) segue trabalhando empenhado na finalização do S41 Humaitá, segundo submarino do Prosub.

A carga das baterias marca a aproximação da etapa de energização do submarino, para início dos testes dos sistemas a bordo.

Os submarinos convencionais do Prosub são equipados com 360 elementos de baterias, divididos em duas praças localizadas na seção 4 e na seção 2A, com cada bateria medindo 1,20m, responsáveis por alimentar o motor elétrico de propulsão (MEP) e todos os demais sistemas internos.

Imagens: Itaguaí Construções Navais

 

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje