menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Empresas brasileiras pagam 40% mais impostos do que empresas estrangeiras

Indústria de defesa brasileira reivindica imunidade tributária sobre vendas ao Estado

Foto: Abimde

Foto: Abimde

05/11/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (Abimde) elaborou um projeto de lei que visa que as empresas nacionais gozem da mesma imunidade tributária de que hoje beneficiam as estrangeiras nas transações com o Estado brasileiro. .

Atualmente, quando se trata de vender seus produtos para a administração nacional, as empresas brasileiras têm de enfrentar 40% mais impostos do que bens e serviços importados, que são isentos de impostos.

Próxima votação

 

Nesse sentido, o presidente da Abimde, Roberto Gallo, garantiu que o projeto foi apresentado ao Congresso pelo deputado Luiz Philippe de Orleans y Braganá. “Tivemos a incorporação de várias entidades do setor e o projeto está prestes a entrar em votação”, explicou Gallo.

O próximo passo da instituição será mobilizar a sociedade em busca de apoio para a proposta e fortalecer o setor. Além disso, está disponível no site da Abimde um modelo de carta de apoio que pode ser utilizado e divulgado na mobilização em torno da proposta.

Segundo dados da Secretaria de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, a Base Industrial de Defesa (BID) do Brasil é formada por 1.120 empresas, que geram 1,3 milhão de empregos diretos e indiretos e movimentam 1,5 bilhão de dólares para o ano. Em 2019, o setor gerou US $ 229,5 milhões em exportações.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje