menú responsive
AMÉRICA | Seguridad
-/5 | 0 votos

Veículo projetado pela Combat Armour Defense

Predador, o blindado policial 100% brasileiro


PREDADOR, el carro de combate policial 100% brasileño


06/11/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Em agosto último, a empresa brasileira Combat Armour Defense do Brasil, localizada em Vinhedo (Estado de São Paulo), apresentou o blindado tático policial Predador, uma viatura conceitual que promete maior mobilidade e proteção as forças policiais em incursões nas chamadas “zonas quentes”, regiões dominadas por criminosos pesadamente armados onde ocorrem enfrentamentos com as forças de segurança.

O evento de apresentação reuniu integrantes do Batalhão de Operações Policiais Especiais, da Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), forças de segurança consideradas de elite.

O conceito Predador entrega um Veículo Blindado de Transporte de Tropa (VBTP) sobre rodas todo terreno equipado com chassi reforçado “duplo C”. Esse design utiliza duas longarinas, dessa forma mantendo boa distância do solo com todos os componentes mecânicos protegidos de uma extremidade a outra do carro.

Projetado para atuar em ambientes onde a topografia apresenta uma série de grandes aclives, o Predador possui ângulos de entrada (30,6°) e saída (27,7°) que permitem o deslocamento seguro em áreas de confronto como as elevações topográficas densamente povoadas de grandes cidades brasileiras.

O blindado transporta até oito policiais, sendo um motorista, um auxiliar (conhecido como “fiel”), dois atiradores na torre frontal em assentos giratórios acima do motorista (capacidade para disparos frontais e laterais), e quatro agentes posicionados para disparos laterais e no setor traseiro, todos utilizando assentos ajustáveis quanto a altura e distância em relação as gun ports (seteiras).

Essa configuração permite ao operador atirar com a visada e mantendo a estabilidade do armamento, auxiliado em situações de pouca luz/noite pelo avançado sistema de iluminação interna individual. O Predador pode transportar internamente entre 2,5 a 3,5 toneladas de carga.

Blindagem

 

O carro apresenta proteção balística Nível IV (norma NIJ 0101.06) e resiste a munição calibre 5,56 mm, 7,62 mm e 30-06 AP (Armor-Piercing, munição perfurante), a blindagem resultante sendo construída em aço balístico CAD600, de 4,8 mm de espessura. Esse material de extrema dureza contém em sua composição uma liga com carbono, silício, níquel, cromo e molibdênio, dessa forma entregando uma alta resistência balística, facilidade de dobra e grande capacidade de aderência a solda durante manuseio de fabricação ou reparos.

Segundo a Combat Armour Defense do Brasil, essa particularidade “proporciona uma das propriedades de desempenho balístico mais avançado do mundo”, além disso, o veículo foi projetado com sistema de proteção de 360 graus, com anteparas angulares configuradas para diminuir a eficiência de penetração dos projeteis. As portas do blindado são equipadas com dobradiças reforçadas assim como as colunas frontais e laterais, os painéis laterais, o painel de instrumentos frontal, o painel traseiro, o piso, teto e torre, enfim, praticamente todo o carro está blindado com esse material.

A blindagem transparente, de 72 mm de espessura, é composta por vidro, poliuretano, polivinil butiral e policarbonato, com capacidade de reter impactos de arma de fogo conforme tabela nível IV.

No trem de rodagem, os pneus utilizam tecnologia Flats Over, permitindo rodar por vários quilômetros mesmo após serem atingidos por disparos, observando-se que na linha de produção em escala será utilizado elastômero que cobre 100 % de sua superfície. A suspensão dianteira possui garfo duplo, feito de aço, enquanto a suspensão traseira é do tipo multilink, com eixo rígido.

O powertrain alinha um motor 2.3L Bi-turbo, Diesel, de 250 cv, torque de 45,9 Kgfm a 1.500 rpm, com comando de acionamento eletrônico de tração que alterna entre 2WD e 4WD high/low, e sistema ABLS (Active Brake Limited Slip), projetado para auxiliar na tração necessária em ambiente fora de estrada usando um sistema elétrico de 12 volts. Ao todo a viatura possui onze gun ports ajustáveis para encaixe do armamento, todos com dupla proteção contra disparos externos.

Essas onze posições são servidas por blindagem transparente na parte superior, permitindo a visualização e uso das alças e massas de mira nas armas dos atiradores, o que resulta na maior precisão dos disparos efetuados. O veículo está equipado com sistema de reconhecimento facial e câmeras de visibilidade dianteira, traseira e lateral, complementadas por um night vision system frontal.

Deve-se observar que este é um protótipo destinado ao desenvolvimento, por isso está sendo utilizado um chassi Nissan Frontier Attack, 4×4 com o objetivo de mostrar a estrutura do veículo, sua parte operacional e ergonomia para seus ocupantes. O veículo de produção vai ser construído sobre o chassi MAN/Volkswagen 11.180, reduzido, 4×4.

Imagens: Combat Armour Defense do Brasil via Paulo Bastos

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje