menú responsive
AMÉRICA | Armada
-/5 | 0 votos

Aeronaves destinadas às futuras fragatas de Tamandaré

Leonardo completa entrega de helicópteros Wild Lynx modernizados a Brasil

O oitavo AH-11B. Imagens: Leonardo/Marinha do Brasil

O oitavo AH-11B. Imagens: Leonardo/Marinha do Brasil

04/02/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

No final de janeiro de 2021 a Base Aeronaval de São Pedro da Aldeia, centro da Aviação Naval da Marinha do Brasil, recebeu mais um helicóptero AH-11B Wild Lynx destinado ao 1° Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque (EsqdHA-1).

Modernizadas pela empresa Leonardo Helicopters, a frota de oito aparelhos já entregues, além de ampliar a capacidade operacional do Esquadrão, permitirá melhor disponibilidade para equipar os Destacamentos Aéreos Embarcados (DAE) dos navios da Esquadra brasileira.

O contrato das aeronaves AH-11B inclui novos motores CTS-800-4N, com melhor desempenho; atualização do painel de instrumentos para Full Glass Cockpit compatível com óculos de visão noturna; atualização de sistemas táticos (processador tático), sistema de navegação por satélite, sistema de prevenção de colisão de tráfego (TCAS), sistema de identificação automática (AIS), receptor de alarme de radar (RWR), medidas de apoio à guerra eletrônica (MAGE) integradas com dispensadores de contramedidas (Chaff e Flare) e um novo guincho elétrico de resgate.

Após a conclusão da fase de montagem, ocorrem os voos de aceitação final pelo 1° Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque e incorporação ao setor operativo da Marinha.

O helicóptero para as fragatas Tamandaré

 

O AH-11B Wild Lynx será, por definição, o helicóptero orgânico das Fragatas Classe Tamandaré nos próximos anos.

Entre as tarefas básicas do Esquadrão Lince, cumpridas pelos AH-11B modernizados estão missões de esclarecimento, ataques contra alvos de superfície (futuramente com emprego do míssil Rafael Spike), acompanhamento de alvos, designação de alvos além do horizonte (OTHT), ataques vetorados a alvos submarinos e ações de guerra eletrônica.

As aeronaves AH-11A do Esquadrão HA-1 podem ser empregadas em várias tarefas secundárias como evacuação aeromédica, busca e salvamento (SAR), tarefas humanitárias, transporte de tropa, levantamento fotográfico, espotagem de tiro de superfície, recolhimento de drones aéreos e torpedos, apoio à varredura e caça de minas e operações especiais.

O Esquadrão Lince tem como missão "Prover os meios aéreos que integram o sistema de armas dos navios de superfície da Esquadra, a fim de ampliar as possibilidades dos sensores de bordo e a capacidade de reação dos navios".

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje