menú responsive
AMÉRICA | Aire
-/5 | 0 votos

Temperaturas chegam a -33ºC

Força Aérea Brasileira submete ao KC-390 a testes de baixas temperaturas no Alasca

O KC390 FAB 2855 durante escala em Moses Lake, USA

O KC390 FAB 2855 durante escala em Moses Lake, USA

10/02/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

O cargueiro militar KC-390 Millenium, fabricado pela Embraer Defesa e Segurança, está no Alasca para ser submetido a testes de baixas temperaturas, algo em torno de -33ºC.

Após encerrar a sua participação no Exercício Culminating, o KC-390 foi responsável por levar equipamentos e os militares brasileiros da Brigada de Infantaria Paraquedista de volta ao Brasil.

Após o fim do exercício, o KC-390 de matrícula FAB 2855 voou de Alexandria, na Geórgia, até Jacksonville, na Flórida, voando depois para Anápolis com escala em Boa Vista.

Já a ida para o Alasca, empreendida logo a seguir, utilizou a rota inversa, decolando de Anapólis e realizando escalas em Boa Vista (Roraima), Jacksonville (Flórida), Moses Lake (Washington) e por fim chegando ao destino dos testes, a cidade de Fairbanks (Alasca). Ao todo foram percorridos do Brasil até o Alasca em torno de 12.572 km.

Testes de gelo


 

A chegada ao Alasca aconteceu na noite de segunda (08/02) e os testes em ambientes congelantes começaram no dia seguinte, ocasião em que os termômetros marcaram -33ºC de temperatura. Após seis dias de testes gelados a aeronave deverá retornar ao Brasil.

Estes testes em ambientes gelados são feitos para analisar se a estrutura e sistemas do avião irão reagir como esperado, mesmo com formação de gelo e exposição a temperaturas muito baixas por longos períodos.

Nestas situações, os lubrificantes perdem sua viscosidade e partes com borracha como gaxetas e vedações podem rachar. O teste de temperaturas extremas também valida todo o isolamento do avião.

Depois da aprovação nos testes de resistência a baixas temperaturas, o KC390 ficará mais próximo de realizar a sua qualificação para voos antárticos, apoiando as atividades científicas da Estação Antártica Comandante Ferraz, mantida pelo Brasil e reconstruída recentemente após sofrer um incêndio.

 

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje