menú responsive
AMÉRICA | Aire
-/5 | 0 votos

Primeiro curso operacional

Pilotos brasileiros treinam na Suécia para incorporação de aeronaves Gripen

Pilotos do 1º GDA durante os treinamentos com a Flygvapnet voaram caças JAS.39D Gripen.

Pilotos do 1º GDA durante os treinamentos com a Flygvapnet voaram caças JAS.39D Gripen.

25/03/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Quatro pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) realizaram sua primeira missão de instrução a bordo da aeronave biplace Gripen JAS-39D pertencente à Força Aérea Sueca (Flygvapnet).

Os voos aconteceram no Esquadrão Wing F-7 na primeira semana de março, em Såtenäs, na Suécia, e tiveram como objetivo qualificar pilotos para atuar na implantação da aeronave no Brasil (instrutores).

Os oficiais aviadores, pertencentes ao Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA)Esquadrão Jaguar, fazem parte da equipe designada pelo Comando de Preparo para realizar o primeiro Curso Operacional do novo vetor de caça da FAB.

A primeira fase do curso, denominada Conversion Training, é destinada a verificar a condição fisiológica do piloto, por meio de qualificações específicas de sobrevivência no mar e resistência ao alto fator de carga “G” (de gravidade).

Além disso, os tripulantes brasileiros participam de aulas e realizam provas teóricas sobre toda a parte técnica da aeronave, além de procedimentos de padronização. Os pilotos também realizam missões com os instrutores suecos focados na operação da aeronave. Os voos básicos visam ambientar os tripulantes às características do vetor. Neles são realizadas acrobacias, emergências simuladas, voo por instrumento, navegação e gerenciamento dos diversos sistemas embarcados. 

Para o Major Aviador Vítor Cabral Bombonato, a aeronave Gripen na versão C/D impressiona pelo alto nível de tecnologia embarcada. "Diversos sistemas são controlados por computadores, o que reduz bastante a carga de trabalho do piloto em comparação com o F-5M. Um bom exemplo é o sistema de controle de voo, que atua nas superfícies de comando de maneira mais eficiente possível evitando cargas excessivas e perdas de controle. Assim, é possível direcionar a atenção para a execução tática da missão”, explica.

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, comenta sobre o início dos voos de instrução. “Esta etapa permite aos pilotos conhecerem de perto as capacidades e potencialidades do Sistema Gripen, que no futuro próximo atuará na manutenção da soberania do espaço aéreo brasileiro”, disse.

Visita de integração na Ala 2

 

Enquanto os pilotos da FAB se aperfeiçoam na Suécia, a Ala 2, em Anápolis (GO), continua a preparação para o recebimento, ainda neste ano, das primeiras aeronaves F-39 Gripen, bem como dos simuladores e equipamentos de apoio.

Com isso, o Grupo tarefa Fox (GT-FOX), um grupo de militares escolhidos para prestar assessoria no que diz respeito às atividades de implantação operacional da aeronave - visitaram as instalações da Organização Militar.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje