AMÉRICA | Tierra
-/5 | 0 votos

0

0

0

0

Na atualidade, insumo é importado da Alemanha

Guarani deverá usar aço balístico da companhia Usiminas

22/03/2013

(Infodefensa.com) Sao Paulo - O Exército Brasileiro (EB) deverá receber até junho de 2013 o segundo lote de VBTP Guarani, com 16 veículos. A produção segue contrato firmado em 2009 pelo EB com a Iveco (grupo FIAT), prevendo a entrega de 86 unidades até 2014 e uma frota de dois mil blindados até 2029. A Iveco estuda a fabricação do Guarani com o aço blindado produzido e já testado em laboratório pela Usiminas em Ipatinga, no Vale do Aço (Minas Gerais).

A chapa especial substitui com vantagens as importações como também proporciona independência do país em relação a insumo importante no setor de defesa. Depois de passar no teste das características mecânicas, de soldagem e usinagem, o desempenho do produto brasileiro terá de ser avaliado e aprovado na carcaça dos veículos blindados.

O aço balístico atualmente usado no Guarani é fornecido pelo grupo alemão ThyssenKrupp. Não há prazo definido, ainda, para a construção do Guarani com o aço blindado da Usiminas, segundo o gerente de operações da Divisão de Veículos de Defesa da Iveco, Giovanni D’Ambrosio.

A nacionalização do produto, no entanto, atende as exigências de conteúdo nacional do projeto de veículos blindados e traz ganhos na logística de fornecimento. Da encomenda à entrega das chapas importadas, a montadora tem de administrar um prazo mínimo de oito meses. O custo do produto nacional deverá ficar bem próximo do importado, de acordo com Giovanni D’Ambrosio, mas a empresa irá economizar nas despesas de frete marítimo (as chapas utilizadas atualmente vem de navio) e no tempo de desembaraço da mercadoria nos portos.

A Iveco iniciou contatos na América Latina e na África para avaliar as perspectivas de exportação do Guarani. Segundo D’Ambrosio, os carros e o projeto serão apresentados na feira internacional Laad Defence & Security, a maior do setor de defesa militar na América Latina, e que acontece entre os dias 9 a 12 de abril no Rio de Janeiro. O Exército tem interesse nas vendas ao exterior, já que tem direito a recebimento de royalties nestes casos.

rc/avs

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje