menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Defesa busca parceiros estrangeiros para o KC-390

Saab, Boeing e Embraer, uma aliança estratégica

A parceria entre EDS, Saab e Boeing estuda novas versões do jato KC390. Imagem: EDS

A parceria entre EDS, Saab e Boeing estuda novas versões do jato KC390. Imagem: EDS

06/06/2017 | São Paulo

Roberto Caiafa

O ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, nesta terça-feira (30), defendeu que grupos estrangeiros participem do projeto EDS KC 390.

Jungmann participou, juntamente com o presidente Michel Temer, da abertura do Fórum de Investimento Brasil 2017, realizado na cidade de São Paulo.

A manifestação foi feita durante encontros com o CEO da empresa sueca SAAB, Hakan Buskhe, e o vice-presidente da norte-americana Rockwell Collins, Alan Prowse.

 “A Embraer vem me convidando para voar no KC 390 e eu estou pensando em convidá-los para voarem comigo”, disse o ministro aos dois executivos em reuniões que ocorreram em separado.

Na quarta-feira (31), Jungmann participou de painel no âmbito do fórum, que conta com mais de 260 empresários inscritos, dentre brasileiros e estrangeiros.

O ministro explicou, nas duas audiências, que o governo federal vem buscando estruturar a legislação que permita os investimentos de conglomerados estrangeiros.

Para Jungmann, o incremento do cargueiro KC 390 será de suma importância. Na conversa com o executivo da SAAB, explicou que o Brasil vem desenvolvendo parceria no caça Gripen e deseja que a empresa sueca também entre no programa do avião de carga.

O ministro informou também que busca outros parceiros na Colômbia e na Índia.

Nas conversas com investidores, o ministro Jungmann explicou que o segmento de defesa tem ambiente favorável para investimentos.

Ele recordou que, ainda neste ano, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou uma linha de crédito destinada a financiar governos estrangeiros que desejam parcerias com programas brasileiros.

Nesta quarta-feira, além do painel no fórum, o ministro conversou com diversos executivos de conglomerados internacionais.

*Nota do Autor (No dia seguinte as declarações de Jungmann e os CEOs da Saab e Rockwell Collins sobre o KC-390 em São Paulo - 31 de maio - aconteceu o Brazil-Sweden Seminar on Aeronautical Cooperation, realizado em São José dos Campos. Segundo declarou na ocasião o diretor de Inteligência de Mercado da Embraer, Dimas Tomelin "Embraer e Saab tem interesse em produzir uma versão do KC390 destinada aos requerimentos suecos. Essa parceria está na fase de estudos e incluiria outro fabricante de peso, a Boeing. A boa relação entre as três empresas facilitaria sobremaneira o processo e a inclusão da companhia norte americana é vista como estratégica para o sucesso comercial de um projeto deste porte". Entretanto, segundo o executivo da Embraer, não há prazo para o anúncio oficial do futuro contrato e da parceria. 

Imagens: Ministério da Defesa / Roberto Caiafa

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje