menú responsive
AMÉRICA | Armada
-/5 | 0 votos

Cúpula de Chefes de Estado

Brasil e Argentina assinam o acordo para iniciar o projeto RMB em 2023

Brasil e Argentina investem na ampliação de capacidades tecnológicas no setor nuclear.

Brasil e Argentina investem na ampliação de capacidades tecnológicas no setor nuclear.

12/01/2018 | Brasília, DF

Roberto Caiafa

Brasil e Argentina assinaram, em 21 de dezembro de 2017, o contrato que define a participação dos dois países, no projeto do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), que trará grande contribuição à medicina nuclear, à indústria e a setores acadêmicos.

As negociações foram concluídas, durante a 51ª. Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados AssociadosO início da operação do RMB está previsto para 2023.

Idealizados no âmbito da Comissão Binacional de Energia Nuclear (COBEN), os reatores brasileiro e argentino contarão com projetos de engenharia semelhantes.

A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, responsável pelo projeto do RMB, trabalha em parceria com a AMAZUL (Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A.), empresa pública vinculada à Marinha do Brasil e com a Fundação PATRIA (Parque de Alta...

Contenido gratuito disponible para suscriptores

 

Si todavía no se ha suscrito, pinche aquí, el registro es totalmente gratuito. En caso contrario, introduzca sus datos:

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje