menú responsive
AMÉRICA | Tierra
-/5 | 0 votos

Obtenção da Capacidade Operacional Plena (OCOP)

Artilharia Autopropulsada do Exército Brasileiro embarca em Pensacola

Os obuseiros M-109 A5 embarcados no navio de transporte Giant Ocean.

Os obuseiros M-109 A5 embarcados no navio de transporte Giant Ocean.

13/09/2018 | Belo Horizonte

Roberto Caiafa

Dando continuidade às entregas do Programa Estratégico do Exército Brasileiro Obtenção da Capacidade Operacional Plena (OCOP), foram embarcados no navio de transporte Giant Ocean, no Porto de Pensacola (Flórida), 56 obuseiros autopropulsados M-109 A5 e 40 veículos blindados de transporte de munição e remuniciamento M992 A2.

Esses equipamentos militares colocados à disposição para doação pelas Forças Armadas dos EUA, através do programa Foreign Military Sales (vendas militares para o exterior), tiveram como origem o Sierra Army Depot.

Também estão sendo transportados para o Brasil 28 tubos de 155 mm do tipo M284, compatíveis com os M-109 A5.

A dupla M-109A5 + M992A2 em combate funciona com a primeira atirando e a segunda repondo a munição, transportada acondicionada em compartimentos especiais protegidos por blindagem.

Uma inovação em termos de Exército Brasileiro, já que não foram adquiridas viaturas remuniciadoras quando da compra dos antigos M-109A3 de origem belga.

Esse embarque deverá partir no dia treze de setembro, com chegada prevista ao porto de Paranaguá (Paraná), ao final da primeira semana de outubro próximo.

Após o desembarque, os veículos deverão ser encaminhados ao Parque Regional de Manutenção/5 (Pq R Mnt/5) para revisão, pintura no padrão regulamentar do Exército Brasileiro e redistribuição as unidades operadoras.

A composição da frota de obuseiros autopropulsados M-109, descartando-se os M-109A3 dessa equação deverá ficar com a seguinte dotação: sessenta exemplares M-109 A5 sem modernização, e trinta e duas unidades M-109 A5+BR PLUS modernizadas pela BAE Systems América.

Oito exemplares para desmontagem e fornecimento de peças (dois entregues em abril de 2016), fazem parte do primeiro lote adquirido.

O segundo lote, com sessenta exemplares, já anotou a entrega, revisão e pintura, mais disparo/batismo de fogo, de quatro unidades.

As 56 restantes estão a bordo do Giant Ocean a caminho do Brasil.

A reportagem de Infodefensa está verificando qual destino será dado aos M-109A3 existentes nos GAC AP equipados com esse material.

Não se sabe ainda se serão desmontados para fornecimento de peças, padronizando assim toda a frota com o modelo M-109 A5, ou se serão mantidos em serviço como material de treinamento, por exemplo.

Quanto aos 56 exemplares do 2º lote, também não se apurou ainda quantos serão colocados em serviço, ou se alguns também serão desmontados para fornecimento de peças e componentes.

No cenário mais otimista, o EB teria uma frota formada por um núcleo de 32 unidades de ponta M-109 A5+ BR Plus, totalizando 92 M-109 A5 em serviço, caso ocorra à padronização.

Na atualidade, o Exército Brasileiro alinha 37 unidades operacionais do M-109A3, de 40 adquiridas originalmente do Exército Belga.

Imagens: Exército Brasileiro.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje