menú responsive
AMÉRICA | Personas
-/5 | 0 votos

Renovação das Forças Armadas

Brasil nomeia novos comandantes do Exército, Força Aérea e Marinha

Imagens: Marinha, Exército. Defesa, Roberto Caiafa

Imagens: Marinha, Exército. Defesa, Roberto Caiafa

05/04/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

O novo ministro da Defesa brasileiro, Walter Braga Netto, empossou os novos comandantes das Forças Armadas, após a inédita renúncia conjunta dos três comandantes da cúpula militar, após a cessação de Fernando Azevedo e Silva à frente do Ministério.

Braga Netto nomeou o almirante Almir Garnier Santos como chefe da Marinha do Brasil, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira como o novo chefe do Exército Brasileiro e o tenente-brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior no comando da Força Aérea.

Comandante da Marinha

 

O Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos nasceu em Cascadura, no Rio de Janeiro. Ingressou na Marinha em 1978, na Escola Naval, na capital carioca.

Entre outras formações, possui Mestrado em Pesquisa Operacional, em Monterey, nos Estados Unidos, e concluiu o Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores e Curso de Política e Estratégia Marítima, da Escola de Guerra Naval.

Como oficial do Corpo da Armada, comandou o Navio Tanque Almirante Gastão Motta, o Centro de Apoio a Sistemas Operativos, o Centro de Análises de Sistemas Navais, a Escola de Guerra Naval e o Comando do 2º Distrito Naval.

Em 2018, foi promovido ao atual posto, de Almirante de Esquadra. Em 2019, assumiu o cargo de Secretário-Geral do Ministério da Defesa, última função que ocupou antes de assumir o Comando da Marinha.

Comandante do Exército

 

O General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira nasceu em Iguatu, Ceará. Em 1974, ingressou na Escola Preparatória de Cadetes, em Campinas, São Paulo. Em 1980, foi declarado Aspirante-a-Oficial da Arma de Infantaria.

Possui o Curso de Operações na Selva e os Estágios de Escalador Militar, de Operações Psicológicas e de Comunicação Social, entre outros.

Foi instrutor e comandou o Curso de Infantaria da Academia Militar das Agulhas Negras.

Entre as diversas funções que exerceu, foi Adido de Defesa no México, comandou a 16ª Brigada de Infantaria de Selva, em Tefé, Amazonas, chefiou o Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia e comandou a 12ª Região Militar, essas duas últimas organizações com sede em Manaus.

Na Defesa, atuou como Subchefe de Assuntos Internacionais e de Organismos Americanos, além de Comandante Logístico do Hospital das Forças Armadas. Em 2018, foi promovido a General de Exército e exerceu a função de Comandante Militar do Norte, em Belém. Recentemente, chefiou o Departamento-Geral do Pessoal do Exército.

Comandante da Aeronáutica

 

O Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior é natural do município do Rio de Janeiro. Em 1975, ingressou na Força Aérea Brasileira. Em 1981, formou-se na Academia da Força Aérea.

Fez todos os cursos de carreira e ainda de Planejamento Orçamentário e Financeiro, na Escola Nacional de Administração Pública, além de possuir especialização em Política e Estratégia, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Exerceu os cargos de Comandante de Operações Aeroespaciais e de Chefe de Operações Conjuntas do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa.

É Oficial Aviador e piloto de caça e reconhecimento e, ao longo da carreira, acumulou 4 mil horas de voo, sendo 2,2 mil horas em aeronaves de caça.

Em 2018, foi promovido a Tenente-Brigadeiro e foi Comandante Geral de Apoio da Aeronáutica, antes de assumir o Comando da Aeronáutica.

O novo ministro da Defesa

 

Natural de Belo Horizonte (MG), o novo Ministro da Defesa do Brasil, Walter Braga Netto foi um dos responsáveis pela segurança durante os Jogos Olimpícos e Paralímpicos do Rio 2016, quando atuou como coordenador-geral da assessoria especial para os jogos do Comando Militar Leste.

Antes disso, comandou o 1º Regimento de Carros de Combate,  foi chefe do Estado-Maior da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada e do Comando Militar do Oeste e foi comandante da 1ª Região Militar (Região Marechal Hermes da Fonseca).

Assumiu o Comando Militar do Leste em setembro de 2016 e foi alavancado como figura pública em fevereiro de 2018, quando o então presidente Michel Temer decretou uma intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro e designou o general quatro estrelas como interventor.

Em fevereiro de 2019 foi designado para assumir a chefia do Estado-Maior do Exército. Em 18 de fevereiro de 2020 assumiu o cargo de ministro-chefe da Casa Civil da Presidência do Brasil. No dia 29 de março de 2021, foi nomeado Ministro da Defesa.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje