menú responsive
AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

Falha no acordo entre Boeing e Embraer

A alternativa improvável chinesa


Boeing rompe el acuerdo con Embraer. Análisis Roberto Caiafa.


01/05/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

No dia 24 de abril, em nota oficial, The Boeing Company anunciava desistir da fusão com a Embraer, um negócio em discussão há quase três anos e avaliado em US$ 4,2 bilhões de dólares.

No mesmo dia, a Embraer respondeu com uma nota em termos duros, não só questionando a forma como a Boeing quebrou o chamado “MTA” mas também citando a crise causada pelo 737-Maxx e questões sobre reputação da empresa estadunidense.

Nas redes e mídias sociais, vídeo gravado e divulgado pelo presidente e CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto viraliza e nele estão as mesmas acusações em termos duros da nota oficial da empresa.

É pelo final da fala do CEO da Embraer que inicio minha análise.

Gomes Neto foi enfático ao declarar que a Embraer está capitalizada, tem...

Contenido gratuito disponible para suscriptores

 

Si todavía no se ha suscrito, pinche aquí, el registro es totalmente gratuito. En caso contrario, introduzca sus datos:

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje