menú responsive
AMÉRICA | Personas
-/5 | 0 votos

Novo ministro da Defesa do Brasil assume o cargo

Brasil renova sua cúpula militar

o novo ministro, Fernando Azevedo, assumiu o comando da Defesa no lugar de Joaquim Silva e Luna.

o novo ministro, Fernando Azevedo, assumiu o comando da Defesa no lugar de Joaquim Silva e Luna.

05/01/2019 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Na tarde da última quarta-feira (02/01), o novo ministro da Defesa do Brasil, Fernando Azevedo, assumiu o comando da pasta, no lugar de Joaquim Silva e Luna.

A cerimônia de transmissão de cargo entre os generais ocorreu no Clube do Exército, na capital federal, Brasília, e contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, entre outras autoridades civis e militares.

Mais de 700 pessoas do primeiro escalão do novo Governo compareceram.

Entre as autoridades que prestigiaram o evento, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro José Otávio de Noronha, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, os ex-ministros Raul Jungmann e Sergio Etchegoyen, o senador (e ex-presidente da República) Fernando Collor de Mello e os novos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Sales, e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), general Augusto Heleno.

O novo ministro da Defesa, em seu discurso protocolar, apontou duas prioridades iniciais para a sua gestão.

A primeira é a racionalização das estruturas nas três forças com redução de custos operacionais periféricos (terceirização de atividades não combate e flexibilização de carreiras) e canalização dos recursos para as atividades do braço armado e projetos estratégicos já existentes.

A segunda é a urgência na reestruturação “da carreira das Armas, adaptando-a às modernas condicionantes operacionais e criando novos atrativos para a profissão militar” (flexibilização das carreiras e reforma da previdência dos militares).

Novo ministro

Fernando Azevedo é o 12º ministro a assumir a Defesa.

Esse carioca nascido na cidade do Rio de Janeiro chegou a general de Exército em 2014.

Na sua carreira, entre outras importantes missões, Azevedo chefiou as operações do 2º Contingente do Brasil na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti.

Entre as últimas funções que ocupou, destacam-se a presidência da Comissão de Desportos do Exército durante a preparação e execução dos 5º Jogos Mundiais Militares, a direção do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, além da presidência da Autoridade Pública Olímpica.

Também esteve à frente do Comando Militar do Leste e desempenhou, cumulativamente, a função de coordenador geral de Defesa de área por ocasião da preparação e execução dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Em 31 de julho de 2016, foi nomeado para exercer a chefia do Estado-Maior do Exército.

Antes de assumir o Ministério da Defesa, foi assessor especial do presidente do Supremo Tribunal Federal.

Imagens: Ministério da Defesa / Agência Brasil

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje