menú responsive
AMÉRICA | Contratación
-/5 | 0 votos

Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. assina convênio com a Eletronuclear

Brasil opta pela extensão da vida útil da Usina Nuclear de Angra 1

A Usina Nuclear de Angra 1 foi inaugurada em 1985. Foto: Amazul.

A Usina Nuclear de Angra 1 foi inaugurada em 1985. Foto: Amazul.

14/08/2019 | Belo Horizonte

Roberto Caiafa

A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul) assinou, nesta quinta-feira (8), contrato com a Eletronuclear, para atuar no projeto de extensão da vida útil da Usina Nuclear de Angra 1.

A iniciativa está dentro do plano da empresa de buscar novas fontes de recursos, reduzir seu grau de dependência em relação ao custeio e cumprir seu propósito de desenvolver tecnologias em benefício da sociedade, no caso a produção de energia limpa.

A empresa participa de projetos voltados para a produção de combustível usado em Angra, como a fabricação de centrífugas que são fornecidas para as Indústrias Nucleares do Brasil, onde são montadas as cascatas para enriquecimento do urânio, que se transforma em combustível nuclear e é enviado para as usinas nucleares. 

A Amazul foi criada para desenvolver tecnologias sensíveis necessárias ao Programa Nuclear da Marinha (PNM), Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) e Programa Nuclear Brasileiro (PNB).

Atualmente, estão alocados nesses programas cerca de 1.850 empregados, a grande maioria atuando em atividades-fim.

Dentro do PNM, atua no desenvolvimento de um reator nuclear de propulsão naval e na produção do combustível nuclear. O reator de água pressurizada, 100% nacional, poderá ter emprego dual: equipar o futuro submarino e produzir energia elétrica para iluminar cidades.

Junto com a Comissão Nacional de Energia Nuclear, a Amazul participa do desenvolvimento do Reator Multipropósito Brasileiro, empreendimento de enorme alcance social, pois vai colocar a tecnologia nuclear a serviço da saúde dos brasileiros, salvando vidas e melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

Além de tornar o Brasil autossuficiente na produção de radioisótopos para a fabricação de fármacos usados na prevenção e no tratamento de doenças como o câncer, o RMB produzirá elementos radioativos com aplicações na agricultura, na indústria, na preservação do meio ambiente e em outros setores.

O portfólio de negócios da Amazul também inclui a gestão de conhecimento, metodologia que está sendo aplicada em unidades da Marinha do Brasil e poderá ser replicada em outras empresas da área nuclear e de outros segmentos.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje