menú responsive
AMÉRICA | Empresas
-/5 | 0 votos

Investimento de 120 milhões de dólares

A brasileira Desaer vai construir fábrica em Araxá para o desenvolvimento da aeronave ATL-100


La brasileña Desaer construirá una fábrica en Araxá para el desarrollo del avión ATL-100


 Ver galería de fotos

11/03/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

A brasileira Desaer, fabricante da aeronave de transporte utilitário ATL-100, projetada para uso civil e militar, anunciou o estabelecimento de um acordo para a implementação de sua futura planta industrial na cidade de Araxá, localizada a 366 km de Belo Horizonte (Estado de Minas Gerais).

A Desaer uma empresa 100% brasileira, é formada por recursos humanos com forte passado no ramo de desenvolvimento aeronáutico (leia-se Embraer). Atualmente, a empresa encontra-se instalada na Incubaero, núcleo de apoio a startups estrategicamente posicionado dentro da Fundação Casimiro Montenegro Filho no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em São José dos Campos (Estado de São Paulo).

As obras destinadas a sediar as atividades da parte administrativa e de engenharia da Desaer, estão previstas para começarem no segundo trimestre de 2021. A área industrial (fábrica) em Araxá tem a previsão de início das obras para o segundo semestre de 2021, e sediará as atividades de produção e montagem das aeronaves para os Mercados de Defesa e de Aviação Comercial, além de realizar os Ensaios em Voo e os voos de comprovação antes da entrega ao cliente.

A fábrica terá 96.570 m2 de área construída, representando um investimento inicial de U$ 80 milhões, com previsão de alcançar U$120 milhões em 2023. O terreno tem uma área total de aproximadamente 277.870,00 m2.

A Unidade Araxá da DESAER está inserida na área operacional do Aeroporto Romeu Zema (também conhecido como Aeroporto de Araxá), com todas as facilidades decorrentes de acesso a uma pista de pouso e decolagem moderna em um aeroporto com baixa densidade de tráfego aéreo, ideal para atividades industriais.

Esse aeroporto está localizado a 4 km da cidade de Araxá e está homologado para receber aeronaves de até 70 lugares. A cadência de produção inicial será de 4 aeronaves por mês, com a previsão de serem criados até 1250 vagas de empregos diretos e indiretos.

Desaer e a Cidade de Araxá

 

“O Plano Diretor de Araxá, parceria entre a Prefeitura de Araxá e o Governo de Minas Gerais, através do Codemge, Cefet-MG (Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais) que possibilitou a ida da Desaer para a cidade”, declarou Evandro Fileno, diretor presidente da empresa.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo da cidade, Juliano Cesar da Silva, viabilizar a entrada da Desaer na cidade favorece não apenas a economia local, como também o desenvolvimento tecnológico. “Agradecemos a escolha da cidade para receber tamanho investimento. É um marco para o município ter um grande investidor, sobretudo, na área de inovação, que é uma das apostas da atual administração como forma de atrair novas empresas e estimular a qualificação da mão de obra local”, destaca o secretário.

Um dos conceitos observados na criação da Unidade Araxá da Desaer foi o de atrair parceiros da empresa para o Brasil, contribuindo para a geração de novos empregos no país e na região. A construção das futuras instalações industriais da Desaer é uma confirmação da aplicação prática deste princípio. “Estamos orgulhosos em construir nossa Unidade Araxá da Desaer, que vem agregar força à indústria aeronáutica brasileira, realizando investimentos, desenvolvimento tecnológico e inovação, gerando novos empregos e, desta forma, contribuindo para o desenvolvimento do Estado de Minas Gerais”, concluiu Evandro Fileno.

Para materializar o desenvolvimento do projeto, um Centro de Pesquisa ao lado da indústria se faz necessário, para que juntos, acadêmicos e indústria possam fomentar o desenvolvimento de novas tecnologias, materiais e processos. Para tanto foram celebradas parcerias com algumas universidades e centros de pesquisas no Estado de Minas Gerais, entre eles o Cefet. O estágio atual de desenvolvimento do ATL-100 já demandou o registro de 3 patentes dentro deste projeto.

A Nascente, Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do Cefet-MG, e a Desaer, assinaram um contrato de incubação onde a instituição de ensino fornecerá apoio técnico do seu corpo docente nas áreas de mecânica, edificações, eletrônica e automação industrial, já existentes na unidade de Araxá. Futuramente poderão ser criados cursos técnicos na área de aviônica, célula e motopropulsor para atender à demanda do futuro polo tecnológico desenvolvido com a instalação da fábrica. Essa iniciativa promoverá sobre maneira, o fomento da tríade ensino, pesquisa e extensão para o setor acadêmico de Araxá, melhorando a empregabilidade de qualidade para o setor industrial e tecnológico (tríplice hélice desenvolvimentista).

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje