menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Special Operations Forces Exercise Challenge 2019

Brasil participa junto com forças especiais européias no exercício Sofec 2019

Viaturas ultra-ligeiras 4x4 Sportsman MV850 MT e MRZR 2 da FOE. Foto: Victor M. S. Barreira.

Viaturas ultra-ligeiras 4x4 Sportsman MV850 MT e MRZR 2 da FOE. Foto: Victor M. S. Barreira.

03/06/2019 | Estambul

Victor MS Barreira

Militares Brasileiros participam com observadores na primeira competição internacional de forças de operações especiais, designada por Special Operations Forces Exercise Challenge 2019 (Sofec 2019), a decorrer em Portugal.

A competição que envolve 200 militares, é conduzida pelo Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) entre os dias 26 e 31 de Maio, e junta várias forças de operações especiais das forças armadas e forças de segurança Portuguesas e estrangeiras no Arquipélago da Madeira, entre a Ilha da Madeira e a Ilha de Porto Santo.

Estima-se que os representantes Brasileiros pertencem ao Comando de Operações Especiais (COpEsp) com sede em Goiânia no Estado de Goiás. O COpEsp é subordinado ao Comando Militar do Planalto (CMP) e vinculado para fins de planeamento, preparo e emprego ao Comando de Operações Terrestres (COTer), situado na capital federal Brasília. Elemento do Mando de Operaciones Especiales armado com pistola de 9mm USP e espingarda de assalto 5.56mm G36K (via EMGFA)

A Espanha participa com membros da Unidad de Operaciones Especiales "Valencia III" e a Unidad de Operaciones especiales "Tercio de Ampurdan IV", ambas que integram o Mando de Operaciones Especiales (MOE) do Exército Espanhol. 

Participam ainda elementos do GNFOS (Grupul Naval - Forte pentru Operatii Speciale) da Marinha da Roménia e elementos de operações especiais das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL).

Como o Brasil, a França participa no Sofec 2019 com observadores.

A participação Portuguesa envolve forças do Destacamento de Ações Especiais (DAE) da marinha, a Força de Operações Especiais (FOE) do exército, o Núcleo de Operações Táticas de Projeção (NOTP) da força aérea, o Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE) da Guarda Nacional Republicana (GNR), e a Polícia Marítima da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Um exercício para avaliar e melhorar

 

O Sofec 2019 tem por finalidade avaliar e desenvolver a interoperabilidade das forças de operações especiais participantes, em ambiente terrestre, naval e aéreo. Durante o evento, são entre outras, realizadas operações de resgate médico, combate próximo, fuga e evasão, extração e resgate, reconhecimento especial, lançamento de paraquedistas, projeção de forças no terreno, ação direta, tiro tático, socorrismo de combate, topografia e resgate de reféns.

O navio de patrulha oceânica da Classe Viana do Castelo NRP Sines (P362) da Marinha Portuguesa, aeronaves C-295M e EH-101 Merlin da Força Aérea Portuguesa e outros meios materiais e recursos humanos das Forças Armadas Portuguesas prestam apoio ao exercício.

Um Portugal com as mais recentes tecnologias

 

Portugal potenciou significativamente nos últimos anos os recursos materiais das suas forças de operações especiais. A Força de Operações Especiais (FOE) do Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE), este que integra a Brigada de Reação Rápida (BrigRR) do Exército Português, conta na actualidade com aproximadamente 249 homens. Foram recebidas importantes quantidades de meios materiais no âmbito do Plano Implementação das Forças de Operações Especiais (PIFOE), incluindo espingardas de precisão 7.62x45mm G28E, 12.7x99mm Barrett M107A1, 5.56x45mm Heckler & Koch HK416A5 com cano de 16.5" e Accuracy International AXMC nas versões .308 Winchester e .338 Lapua; espingardas de assalto de 5.56mm Heckler & Koch HK416A5 com canos de 14,5" e 11", 7.62x51 mm Heckler & Koch HK417A2 com cano de 16.5", 5.56x45mm Heckler & Koch G36CV/KV; sub-ametralhadoras de 9x19mm Heckler & Koch MP5KA4; conjuntos de modernização das sub-ametralhadoras de 9x19mm Heckler & Koch MP5 SD6; metralhadoras ligeiras de 5.56x45mm Heckler & Koch MG4; lançadores de granadas de 40x46mm LV Heckler & Koch HK269; caçadeiras de Calibre 12 Fabarm STF/12 Compact FE; rádios Thales PRC-148 JEM e EID PRC-525; coletes tácticos e balísticos da NFM Group e Warrior Assault Systems; capacetes tácticos da Team Wendy e Ops-Core; escudos táticos de assalto Universal Shield L.A.W.S (Light Assault Warrior Shield); tripés para espingardas de precisão Mission Critical Designs P.R.S.T (Precision Rifle Shooter Tripod); sistemas de localização de alvos Safran Vectronix Moskito TI; sistemas de visão nocturna Steiner AN/PVS-21; iluminadores L3 Integrated Land Systems AN/PEQ-16B e; e miras óticas dos fabricantes Aimpoint, Trijicon e Schmidt & Bender.

A capacidade de mobilidade da FOE foi melhorada com a chegada de sete e duas viaturas ultra-ligeiras todo-o-terreno 4x4 Polaris Government & Defense Sportsman MV850 MT e MRZR 2 respectivamente. A força receberá proximamente doze viaturas táticas blindadas 4x4 URO Vehículos Especiales VAMTAC ST5, uma viatura Sportsman MV850 MT, duas viaturas MRZR D2 e quatro viaturas MRZR D4.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje