menú responsive
AMÉRICA | Tierra
-/5 | 0 votos

Reportaje infodefensa

Um dia na Iveco LMV, a eleição do do Exército Brasileiro


Pilotamos el Blindado IVECO LMV en la fábrica de Iveco en Sete Lagoas (Brasil)


05/06/2019 | Belo Horizonte

Roberto Caiafa

Selecionado em 2016 após vencer uma disputada concorrência para 186 unidades (36 no lote inicial), o veículo blindado 4WD Light Multirole Vehicle, ou LMV, deverá equipar as brigadas mecanizadas do Exército Brasileiro atuando ao lado de outro veículo da Iveco Veículos de Defesa, o VBTP-MR Guarani 6x6.

A pista de testes da Unidade Industrial do Grupo IVECO/CNH na cidade de Sete Lagoas (MG) foi o local onde a reportagem de Infodefensa pilotou com exclusividade o Iveco LMV e acompanhou diversos testes de ambos os modelos, LMV e Guarani, pilotados por profissionais da fábrica.

Usado por diversas Forças Armadas, o Iveco LMV é um moderno blindado 4x4 com capacidade para cinco tripulantes e configurado com vários recursos para diferentes missões, seja em combate na linha de frente seja a retaguarda em tarefas logísticas e de apoio.

O carro tem 4,86 metros de comprimento; 2,20 m de largura; 3,23 m de entre-eixos e 2,10 m de altura.

O habitáculo de sobrevivência da tripulação, reforçado estruturalmente, possui piso reforçado anti-minas e bancos anti-crash afixados a estrutura superior, de modo a evitar transferir energia cinética de uma detonação para os ocupantes do carro.

A blindagem STANAG I, no nível standard versão testada, pode ser ampliada mediante kits extras até STANAG III, passando pela 2A de baixo peso que não sacrifica a suspensão e o desempenho do veículo.

O motor é um moderno propulsor 3.0 da FPT de 220 cv com transmissão hidramática de oito velocidades, garantindo acelerações constantes e um torque fenomenal em qualquer condição de terreno.

Dirigindo o LMV

 

A partida é feita em um enorme painel de chaves “on/off” no console central, primeiro liga-se a bateria (sistema elétrico), depois energiza-se o carro (entram bombas diversas, sistema de arrefecimento, etc) e por fim aciona-se o botão starter, o motor entrando suavemente em marcha.

Pilotar é a essência da simplicidade, basta por em drive, soltar o freio de mão e acelerar. Pronto. Simples assim. A aceleração é gradual e atende ao motorista, se der pedal há resposta.

A entrega de torque é fenomenal, tanto em aclives quanto declives, e no geral, o carro “esta mais em casa” no fora de estrada, seu ambiente natural de operações. No asfalto o LMV tem desempenho muito satisfatório, mas no fora de estrada ele se destaca muito mais.

Na pista asfaltada, é fácil chegar aos 90-100 km por hora em retas, e os freios são bem dimensionados para desacelerar e parar as quase oito toneladas do veículo com grande segurança.

O carro apresenta uma eletrônica embarcada avançada, que inclui controle eletrônico de estabilidade (ESP) melhorando assim a condição off-road em terrenos irregulares.

A suspensão independente contribui para a excelente performance qualquer terreno, e os pneus ”fora de estrada” contam com sistema automático de calibragem.

A tripulação usa capacetes com intercomunicadores, cintos especiais de quatro ou cinco pontas, com release por catraca central, e o veículo dispõe do vital recurso de ar-condicionado para todos os ocupantes.

O 5º homem a bordo pode operar uma arma de fogo de apoio, através de uma escotilha giratória no teto que rebate a sua tampa, convertendo-a em escudo balístico.

Podem ser instaladas torretas manuais ou estações remotamente pilotadas de armas de 7,62 mm e 12,7 mm, ou lançadores de granadas de 40 mm.

Granadas fumígenas estão montadas em lançadores afixados ao teto, assim como ferramental de sapa para dois homens está distribuído em suportes no entorno do carro. Munição extra a bordo é guardada em cunhetes metálicos especiais.

O compartimento de carga, na parte traseira, dotado de três portas com dobradiças, pode receber uma maca transversalmente ou carregar suprimentos e munição extra (até uma tonelada).

Conclusão

 

Para um motorista de habilidades mínimas como o autor, é impressionante dirigir um carro de oito toneladas, acelerar até quase 100 km por hora e manobrar com direito a ré, em espaço confinado, sem maiores preocupações, basta selecionar a opção drive e... dirigir.

Isso vai fazer a diferença na hora de treinar a tropa para usar o carro, e certamente será uma operação segura, pois o LMV é dócil e bem equipado.

O blindado foi projetado para oferecer uma ampla variedade de aplicações, incluindo Posto de comando, Reconhecimento, Patrulha, Plataforma de sistemas de armas leves, Medevac (evacuação médica), entre outras.

O veículo foi projetado para ser compatível com os recursos de direção de imagem térmica e NVG (óculos de visão noturna) para possibilitar a condução noturna.

Alta confiabilidade, facilidade de manutenção e baixos custo de operação foram considerações importantes durante o projeto do LMV.

O modelo é aerotransportável, e dois deles podem ser embarcados no KC390 sem maiores preocupações quanto a largura, altura e comprimento.

Quando for entregue, será uma excelente opção para equipar tropas brasileiras, especialmente aquelas enviadas para Missões de Paz/Imposição da Paz mantidas pela ONU/UN.

O veículo já foi adotado por vários países que fazem parte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), entre eles Itália, Espanha, Bélgica, Áustria, Inglaterra e Noruega e já foi utilizado em missões no Afeganistão, Líbano, Kosovo e Chade.

Imagens e videos: Roberto Caiafa

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje