John Cockerill oferece ao Brasil modernização do Leopard 1A5 BR com sua torre 3105
EDICIÓN
| INFODRON | INFOESPACIAL | MUNDOMILITAR | TV
Brasil (Portugués) >

John Cockerill oferece ao Brasil modernização do Leopard 1A5 BR com sua torre 3105

DSC 3804
O Leopard Medium Tank 3105 é uma proposta viável de upgrade dos Leopard brasileiros (Imagem: Roberto Caiafa)
|

A empresa belga John Cockerill Group apresenta na Eurosatory 2022 uma interessante proposta de upgrade para os antiquados carros de combate Leopard 1, denominada Leopard Medium Tank 3105.

Sobre um chassi de Leopard 1A5 BE, obtido dos estoques do Exército Belga, foi integrada uma moderna torre Cockerill 3105, a mesma que equipa o blindado 8X8 LAV 700 proposto ao Exército Brasileiro no Projeto VBC CAV e diversos outros modelos sobre rodas e lagartas, como o MMBT turco-indonésico Kaplan MT e o MMBT ASCOD em desenvolvimento pela Elbit Systems.

DSC 3799

O leopard Medium Tank 3105 traz o Leopard 1A5 de volta a modernidade com letalidade assegurada (Imagem: Roberto Caiafa)

Das 42 toneladas que um Leopard 1A5 pesa, em média, a torre antiga, armada com um canhão L7A3 e equipada com blindagem extra espaçada, representa 9 toneladas. Já a nova torre 3105 pesa apenas 5,2 toneladas, já que utiliza sistema de armas atual de ultima geração e materiais mais leves e resistentes.

A troca de uma torre pela outra reduz o peso final da viatura em mais de quatro toneladas, mesmo com a instalação de um novo anel no chassis dotado de interfaces para receber o novo sistema. 

Além do upgrade de torre, a proposta da John Cockerill envolve a completa revitalização da transmissão, motor, sistema elétrico, melhorias na suspensão e freios, dessa forma ampliando uma das maiores vantagens conhecidas do Leopard 1, a sua excelente mobilidade e agilidade no terreno.

Essa proposta é um grande alento para os operadores de Leopard 1, entre eles o Brasil. 

DSC 3789

O upgrade também revitaliza suspensão, freios, power train e transmissão, além de recuperar o chassis como um todo (imagem: Roberto Caiafa)

A John Cockerill está oferendo ao Brasil a possibilidade de modificar um Leopard 1A5 BR para esse padrão, tornando possível ao Exército Brasileiro avaliar o "novo" carro de combate. 

E a expressão novo não é apenas perfumaria, já que a versão com o upgrade será dotada de uma nova arma principal Cockerill 105mm HP, de 53 calibres (Padrão OTAN), e como armamento secundário uma metralhadora 7,62x51mm coaxial mais lançadores de granada fumígenas, podendo receber estação remotamente controlada de armamento (SARC) se os requerimentos do cliente assim o exigir (uma portunidade única para a REMAX 4, recém lançada pela Ares Aeroespacial e Defesa).

O ugrade entrega proteção balística Nível 4 (STANAG 4569) e o canhão, bem mais capaz que o L7A3, apresenta valores de deflação e elevação de -10º a +42º.

DSC 3783

A nova arma de 105mm apresenta capacidade de combate urbano, já que possui deflação e elevação de -10º a +42º, permitindo ao carro atingir alvos em qualquer posição, mesmo em prédios altos ou abaixo da linha de avanço do carro (imagem: Roberto Caiafa)




Recomendamos


Lo más visto