menú responsive
AMÉRICA | Tierra
-/5 | 0 votos

Relatório especial da Infodefensa.com

AGR, O arsenal de guerra do Exército Brasileiro

O Monóculo de visão Noturna Loris é um dos OVN manutenidos pela Seção de Optrônicos

O Monóculo de visão Noturna Loris é um dos OVN manutenidos pela Seção de Optrônicos

 Ver galería de fotos

23/06/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

O Arsenal de Guerra do Rio (AGR) é uma unidade do Exército Brasileiro subordinada à Diretoria de Fabricação (comandada pelo general-de-brigada Tales Eduardo Areco Vilella), e tem o coronel Maurício Ramos de Resende Neves como o seu atual Diretor.

O AGR possui uma Divisão Industrial dividida em Seção de Usinagem Geral, Metrologia e Controle de Qualidade, Projetos de Engenharia, Montagem de Morteiros, Seção de Tratamento Superficial e Seção de Optrônica.

Dentre os produtos fabricados e /ou manutenidos pelo AGR destacam-se os morteiros 120 mm, morteiros 81 mm, morteiros 60 mm, a passadeira de alumínio flutuante, geradores de energia elétrica auto-rebocados, manutenção de material usado em comunicações, eletrônica e engenharia, confecção de capacetes de comunicações para tripulações de blindados, montagem de miras laser para fuzis FAL e a montagem e manutenção de equipamentos de visão noturna (EVNs) de diferentes modelos.

Infodefensa visitou o AGR e mostra em detalhes algumas dessas instalações (ver Galería de imágenes), começando com a Seção de Optrônicos.

Conhecendo os Óculos de Visão Noturna (EVN) do Exército Brasileiro

EVN AN/PVS-7B

O Equipamento de Visão Noturna (EVN) AN/PVS-7B é um optrônico originariamente de fabricação norte americana, produzido desde a década de 1980.

Os EVN em questão passam regularmente por completa manutenção em 4º escalão realizada pela Seção de Optrônica do AGR, incluindo troca de componentes (quando necessário), regulagens, purgamento e testes finais do equipamento em uma sala escura especial onde é simulado um ambiente com luminosidade reduzida ou totalmente sem iluminação.

A disponibilidade dos EVN AN/PVS-7B para as organizações militares operacionais (como as Forças Especiais) é de importância ímpar, uma vez que permitem a atuação em condições em que haja privação de luminosidade, proporcionando considerável vantagem no terreno.

Monóculo de visão Noturna Loris

O Monóculo de visão Noturna Loris é um equipamento de origem belga que utiliza a tecnologia de amplificação da luz residual, praticamente imperceptível ao olho humano, possibilitando realizar operações em ambientes escuros.

Esses EVN são adquiridos por meio da Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW), e entregues ao AGR pelo Batalhão de Manutenção e Suprimento de Armamento (BMSA) completamente desmontados, em um processo conhecido como Completely Know-Down (CKD).

Cabe à Seção de Optrônica do AGR a montagem e testes dos equipamentos, a fim de torná-los disponíveis para serem entregues às diversas OM da Força Terrestre, aumentando significativamente sua capacidade operativa a noite/em más condições climáticas.

Imagens: Roberto Caiafa

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje