menú responsive
AMÉRICA | Plataformas
-/5 | 0 votos

O exército brasileiro opera hoje o sistema VSHORAD RBS 70 com mísseis MK II

Brasil receberá proximamente o sistema de defesa anti-aérea RBS 70 NG

O sistema de defesa antiaérea RBS 70 NG deverá fazer parte do inventário do exército brasileiro no decorrer de 2020. Foto: SAAB

O sistema de defesa antiaérea RBS 70 NG deverá fazer parte do inventário do exército brasileiro no decorrer de 2020. Foto: SAAB

01/07/2020 | Estambul

Victor M.S. Barreira

O Exército Brasileiro receberá proximamente uma unidade de tiro do sistema de defesa antiaérea de baixa altura portátil e curto-alcance RBS 70 NG adquirido da Saab Dynamics em 27 de Dezembro de 2018 por 5,36 milhões de dólares. Sem especificar uma data, o exército confirmou que o recebimento do sistema está previsto para ocorrer até o final do corrente ano.

O contrato celebrado pelo Comando Logístico através da Comissão do Exército Brasileiro em Washington compreendeu além da unidade de tiro do RBS 70 NG, 12 baterias para estação de tiro, seis redes de camuflagem, dez carregadores de baterias, três simuladores, além das despesas de transporte.

Um posto de tiro RBS 70 NG propriedade do fabricante foi empregue durante a Operação Sagitta Primus II da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea realizada de 5 a 9 de Agosto de 2019 no Campo de instrução de Formosa. Na ocasião foram lançados dois mísseis Saab Dynamics MK II do exército contra alvos aéreos Brasil Aircraft Falco 170.

O RBS 70 NG complementa sistemas RBS 70 adquiridos anteriormente para atender ao Programa Estratégico do Exército Defesa Antiaérea (Prg EE DAAe). Nos contratos de aquisição de sistemas RBS 70 foram incluídos várias unidades de tiro, quantidades significativas de mísseis MK II, dispositivos de visão noturna FLIR Systems ThermoSight BORC, simuladores de treinamento, sistemas de camuflagem multi-espectral, postos de tiro para adestramento, sobressalentes, equipamentos de testes e manutenção, apoio logístico, treinamento e outros equipamentos associados.

RBS 70 NG

 

O RBS 70 NG compreende essencialmente um pedestal, tubo de lançamento com míssil, fonte de alimentação externa e aparelho de pontaria com dispositivo de visão noturno integrado de alta resolução, suporte visual avançado para o atirador, guiamento aprimorado, função de acompanhamento automático e gravação de vídeo embutida. O interrogador automático digital amigo ou inimigo, o computador de apoio à manutenção e o receptor de dados do alvo são subsistemas opcionais. 

Os RBS 70 e RBS 70 NG são capazes de destruir caças, helicópteros, aeronaves de transporte, mísseis de cruzeiro, veículos aéreos não tripulados e também alvos terrestres, tais como viaturas blindadas. 

Para além de permitir o lançamento do míssil MK II, o RBS 70 NG incorpora a capacidade de empregar o míssil Bolide com espoleta de proximidade, possuindo um alcance de intercepção máximo de 9.000 metros e teto de emprego de 5.000 metros. 

A guarnição do sistema é composta de três serventes, sendo um chefe de peça, um atirador e um municiador, que também pode ser o motorista da viatura.

Estima-se que este primeiro pedido para o sistema RBS 70 NG deverá liderar a aquisição futura de unidades adicionais, assim como de mísseis Bolide

A SAAB Dynamics desenvolveu uma versão móvel do RBS 70 NG para operação desde veículos blindados o qual combina uma estação automática equipada com três mísseis e um sensor eletro-ótico e acoplada ao radar modular tridimensional Giraffe 1X e sistema de comando e controle. 

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje