EUA e Brasil realizam treinamento conjunto para combater a pesca ilegal
EDICIÓN
| INFODRON | INFOESPACIAL | MUNDOMILITAR | TV
Defensa (Portugués) >

EUA e Brasil realizam treinamento conjunto para combater a pesca ilegal

Uscgc Stone. Fotos: Embaixada dos Estados Unidos no BrasilArmada Argentina
|

O navio da Guarda Costeira dos Estados Unidos Uscgc Stone chegou ao Brasil no âmbito da Operação Cruz del Sur, cujo objetivo é combater a pesca ilegal no Atlântico Sul e, assim, estreitar as relações entre as nações para a cooperação e segurança marítima na região. A embarcação norte-americana e sua tripulação farão uma série de treinamentos com a Marinha do Brasil nos dias 18 e 19 de janeiro, no Rio de Janeiro.

A este respeito, o Embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, afirmou que “Esta missão multilateral exemplifica a importância que os Estados Unidos dedicam aos esforços globais de combate à pesca ilegal, incluindo o reforço das normas que regem a atividade internacional, melhorar a governança marítima e fomentar parcerias que gerem resultados de segurança colaborativos e duradouros ”.

A Guarda Costeira dos Estados Unidos é especializada no desenvolvimento e aplicação de mecanismos de combate à pesca ilegal em qualquer oceano do planeta e na transferência desse conhecimento a nações parceiras para criar uma frente única contra essa atividade.

“Um oceano saudável, produtivo e resiliente é vital para alcançar crescimento econômico sustentável, prosperidade, segurança alimentar, saúde humana e recursos marinhos. O problema do mundo é muito maior do que qualquer nação pode resolver sozinha. Estou orgulhoso do trabalho fizemos e faremos juntos para enfrentar esse desafio”, disse Chapman.

Problema regional

A missão da Uscgc Stone possui claras características geopolíticas que implicam na tensa relação entre os Estados Unidos e a China, pois visa intimidar as atividades ilegais, o tráfico ilícito e principalmente a pesca ilegal praticada abertamente pelas frotas pesqueiras chinesas.

A pesca ilegal é a principal ameaça mundial à segurança marítima e estima-se que seja responsável pela perda anual de dezenas de bilhões de dólares em receitas para os pescadores legais

A crescente preocupação com as atividades de pesca ilegal na costa da América do Sul, que são praticadas abertamente por embarcações pesqueiras chinesas e asiáticas, levou a Argentina, por exemplo, a encomendar quatro patrulhas oceânicas (OPV) ao Naval Group.

O ARA Bouchard, o primeiro desses navios, foi recentemente armado com um moderno canhão Marlin WS de 30 mm fabricado pela empresa italiana Leonardo.



Recomendamos