A brasileira Stella Tecnología, a um passo de terminar o primeiro protótipo do drone Albatroz
EDICIÓN
| INFODRON | INFOESPACIAL | MUNDOMILITAR | TV
Armada (Portugués) >

A brasileira Stella Tecnología, a um passo de terminar o primeiro protótipo do drone Albatroz

Simulação computadorizada do Albatroz sobrevoando o NAM Atlântico.
|

O CEO da Stella Tecnologia, Gilberto Buffara, durante vídeo-conferência transmitida para o meio acadêmico em São Paulo, revelou que sua empresa está finalizando a prototipagem do primeiro drone Albatroz, integrante inicial de uma família SARP que inclui o protótipo do Atobá, um SARP MALE estratégico que já realizou diversos voos de desenvolvimento com sucesso, e o novíssimo projeto Condor, uma novidade que estaria sendo oferecida a Força Aérea Brasileira.

Após seus voos iniciais, planejados para ocorrer em breve, esse novo SARP tático deverá enfrentar um desafio que, se for vencido, colocará a Stella Tecnologia na história do desenvolvimento de drones e SARPs nacionais, pois o objetivo é realizar o pouso e decolagem operativo a partir do navio-aeródromo multi-propósito Atlântico.

Segundo Buffara, as conversas com o Alto Comando da Esquadra estão evoluindo e a possibilidade do teste de voo operativo no NAM Atlântico interessa vivamente a Aviação Naval particularmente e a Marinha do Brasil como um todo.

Uma das modificações introduzidas no Albatroz durante sua construção, que está em curso no Rio de Janeiro, foi um novo trem de pouso reprojetado com rodas duplas em tandem capazes de suportar o estresse causado pelas búricas (pontos de amarração e peiamento de aeronaves) do convoo do A-140 durante a decolagem e pouso.

Enquanto a Diretoria de Aeronáutica e a Diretoria de Material preparam nos Estados Unidos, via Comissão Militar Brasileira em Washington, o recebimento dos primeiros sistemas Scan Eagle, da Insitu, estão sendo ultimadas as obras do 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas de Esclarecimento (QE-1), nova unidade criada na Base Aérea e Naval de São Pedro da Aldeia especialmente para recebê-los.

Assim, e em paralelo, a Força Aeronaval tem a oportunidade de testar um SARP de maior porte, nacional, com óbvias qualidades para aquisição, dentre elas o payload robusto de 25/30 kg com sensores de qualidade, a precisão do sistema de navegação autônomo/piloto automático e custo de aquisição e mantenimento, sensivelmente menor quando comparado com produtos similares de concorrentes estrangeiros, mais uma vez, segundo o CEO da Stella Tecnologia, Gilberto Buffara.

SARP Cóndor

Segundo Buffara, no geral o projeto do SARP HALE Condor apresenta performances e dimensões superiores que as de seus concorrentes, notadamente entre os sistemas de origem israelenses.

O projeto da Stella Tecnologia pesa 1.400kg e apresenta carga paga de 390 kg, autonomia de 40 horas, teto operacional de 23 mil pés, data-link rádio com 200 km de alcance e taxa de transmissão e recepção de dados na faixa de 44 megabites por segundo (com opcional de link satelital de alcance ilimitado), mais a utilização de sofisticada motorização do tipo ROTAX 915 IS.

Fotos: Stella Tecnologia



Recomendamos