Bosco da Costa será o novo CEO da Embraer D&S a partir de abril
EDICIÓN
| INFODRON | INFOESPACIAL | MUNDOMILITAR | TV
Brasil (Portugués) >
Indústria

Bosco da Costa será o novo CEO da Embraer D&S a partir de abril

Costa substituirá Jackson Schneider, que deixa o cargo que ocupa desde 2014 para integrar a equipe de transição do governo eleito
563638
Bosco da Costa Junior. Foto: EDS
|

A Embraer informou ao mercado que Bosco da Costa Junior será o presidente e CEO da divisão de Defesa e Segurança a partir de abril de 2023. Costa substituirá Jackson Schneider, que está deixando o cargo que ocupava desde 2014 para fazer parte da equipe de transição do Governo eleito, que assumirá o poder em 1º de janeiro, no qual zelará pela indústria, comércio, serviços e pequenos negócios.

Costa, vinculado à Embraer desde 2005, atualmente atua como diretor da Unidade de Negócios de Defesa e Segurança. Em sua carreira na empresa ocupou cargos de liderança nas áreas de gestão de contratos, propostas, cooperação industrial de defesa/compensação e em vários cargos de gestão nas áreas de compras e gestão da cadeia de suprimentos.

Natural de São José dos Campos (SP) e formado em Administração de Empresas, Costa possui duas pós-graduações - MBA Executivo Internacional pela FIA-USP e MBA em Logística e Supply Chain Management pela FEA-USP.

"Ao longo de sua carreira, Bosco sempre combinou excelência técnica, orientação para resultados e forte liderança em todas as áreas em que atuou", disse Francisco Gomes Neto, presidente e CEO da Embraer, que destacou o "excelente trabalho" do futuro CEO como líder da área de Vendas de Defesa. "Ele tem as habilidades necessárias para liderar a unidade de negócios no atual ambiente geopolítico global", acrescentou Gomes Neto.

Por sua vez, Costa estava "muito motivado" e grato por sua nomeação. "Através da força da Embraer, com seu portfólio avançado de produtos e serviços, a tremenda competência de nosso pessoal e o apoio de nossos parceiros, expandiremos a cooperação com nossos clientes e governos em todo o mundo neste momento de oportunidades crescentes para a Setor de Defesa e Segurança", prometeu.

Schneider EmbraerSchneider liderou a internacionalização do KC-390 nos últimos 8 anos. Foto: Roberto Caiafa

Despedida de Schneider

Da gigante aeronáutica brasileira explicaram que Schneider apoiará a transição da área até o final de abril de 2023, quando termina seu mandato como diretor estatutário da empresa. Com 11 anos na Embraer, Schneider foi responsável pelo desenvolvimento e internacionalização do programa de aeronaves de transporte KC-390, bem como pela consolidação da empresa como “Casa de Defesa Brasileira”, com projetos nas três Forças Armadas.

"Com sua visão estratégica, sua profunda compreensão da geopolítica global e sua forte liderança, Jackson desempenhou um papel fundamental na história recente da Embraer", disse Gomes Neto.

O presidente do Conselho de Administração da Embraer, Alexandre Silva, disse que a Schneider "tem desempenhado um papel decisivo no fortalecimento da posição central da empresa nas cadeias aeroespacial e de defesa e segurança no Brasil, bem como na contínua expansão da empresa global pegada".



Recomendamos


Lo más visto