menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

ANÁLISE Infodefensa

Boeing & Embraer, o fim de uma marca?

Uma análise sobre a Embraer Defesa e Segurança por Roberto Caiafa

Uma análise sobre a Embraer Defesa e Segurança por Roberto Caiafa

22/01/2018 | Brasília, DF

Roberto Caiafa

A discussão e negociações sobre a parceria comercial entre os fabricantes de aeronaves Boeing e Embraer* continua acontecendo em Brasília (veja artigo sobre a visita da presidência da Boeing).

Porém, nessa segunda rodada de discussões, ocorreu uma participação mais ativa do Governo Brasileiro e seu staff militar (*revelada ao final de 2017).

Segundo fontes próximas as negociações, o interesse da Boeing não se restringiria a Divisão de Aeronaves Comerciais / Executivas (responsável por mais de 60% do faturamento bruto da empresa), mas alcançaria também a Embraer Defesa & Segurança (EDS).

Na atualidade, a EDS oferece no mercado dois produtos de ponta, o líder no segmento de aeronaves de ataque leve/treinamento avançado turboélice, o A-29 Super Tucano, e o “game changer” no mercado de aeronaves de transporte militar, o jato cargueiro / reabastecedor KC390, em fase final de desenvolvimento/certificação.

O Governo...

Contenido gratuito disponible para suscriptores

 

Si todavía no se ha suscrito, pinche aquí, el registro es totalmente gratuito. En caso contrario, introduzca sus datos:

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje