menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Epidemia de coronavírus

Brasil repatria 34 cidadãos da China em dois aviões Embraer VC-2 da Força Aérea


Marinha e o Corona Vírus (Ala 2)


12/02/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Militares da Marinha do Brasil, com apoio de integrantes do Exército Brasileiro, participaram da grande operação de repatriação dos 34 brasileiros que chegaram da China, ocorrida na manhã de domingo (9), na Base Aérea de Anápolis (GO). Os repatriados foram transportados em dois aviões Embraer VC-2 (E-190) da Força Aérea Brasileira.

Essas pessoas ficarão em quarentena no local por 18 dias. O hotel de trânsito da Base Aérea foi adaptado para recebê-los.

Os militares são oriundos do Centro de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) da Marinha do Brasil, do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais e da Companhia de Defesa NBQR do Batalhão de Engenharia de Fuzileiros Navais.

Os 44 militares da Marinha ficaram responsáveis pela descontaminação dos ônibus, viaturas e materiais utilizados no deslocamento dos repatriados até o Hotel de Trânsito.

Logística Humanitária

 

A bordo de cada VC-2, operaram 11 tripulantes e 6 profissionais de saúde da FAB, além de um médico do Ministério da Saúde.

As equipes de saúde empregadas são capacitadas para realizar missões de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DQBRN), que consiste em empregar meios de Força Aérea para deslocar pessoal e material que tenham sido submetidos à ação de agentes Químicos, Biológicos, Radiológicos e/ou Nucleares, e para transportar pessoal e material especializados nas atividades decorrentes de eventos DQBRN.

O Ministério da Defesa, por meio da FAB, em conjunto com o Ministério da Saúde, Ministério das Relações Exteriores e demais órgãos do governo, atuou seguindo protocolos e instruções oficiais para garantir a segurança tanto dos passageiros quanto dos militares envolvidos na missão.

Para o Coordenador da Operação e Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, a primeira fase da Operação ocorreu conforme o previsto. “Vimos hoje a chegada triunfante de todos muito bem, cansados, logicamente, mas prontos para cumprirem a quarentena aqui, na Ala 2, na Base Aérea de Anápolis ”, disse.

Em comunicado à imprensa, o Vice-Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (Cecomsaer), Coronel Aviador Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues, destacou a atividade de sobreaviso durante a quarentena. “Estão de prontidão, aqui em Anápolis, um helicóptero H-60L Black Hawk e uma aeronave C-99, configurada como UTI aérea, para realizar o transporte até o Hospital das Forças Armadas [HFA], na Capital Federal, em caso de estado clínico agravado de algum de nossos hóspedes”, esclareceu.

O Comandante da Ala 2, coronel aviador Gustavo Pestana Garcez, destacou a interação entre os Órgãos envolvidos para o sucesso da missão. “Todo o esforço conjunto, em uma perfeita interoperabilidade, fizeram com que o resultado alcançado fosse muito bom”, disse.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje