Brasil encomenda 1580 VBTP-MR 6x6 por R 5.939.679.681,29
EDICIÓN
| INFODRON | INFOESPACIAL | MUNDOMILITAR | TV
Tierra (Portugués) >

Brasil encomenda 1580 VBTP-MR 6x6 por R 5.939.679.681,29

17052616327 bda0d2acf0 o
|

O Projeto Estratégico do Exército Guarani, que versa sobre uma viatura blindada denominada VBTP-MR 6x6, recebeu um importante alento, de acordo com documento do Comando Logístico do Exército Brasileiro publicado no Diário Oficial da União (DOU) e reproduzido neste artigo.

Foram publicados os contratos de encomenda de quatro lotes de viaturas blindadas sobre rodas Guarani 6x6, divididos na proporção de 275, 723, 547 e 35 unidades, mantendo-se assim a capacidade produtiva e manutenção da mão de obra especializada, e garantindo um total geral de 1580 viaturas.

Deve-se ressaltar que, em 2013, quando o projeto foi deslanchado, falava-se em 18,8 bilhões de reais para a produção de 2044 carros até 2031. Mediante os números divulgados, fica claro que o PEE Guarani sofreu um corte expressivo, cerca de 25%, sobre a quantidade planejada de veículos a serem produzidos para atender ao Exército Brasileiro.

Em outra vertente, é possível observar que os recursos para a aquisição foi reduzida a um terço do anteriormente planejado, e pouco menos de seis bilhões de reais serão empenhados na fabricação.

Isso denota que o Exército está agindo de forma criteriosa e por etapas. Primeiro, o montante de viaturas a ser encomendado foi revisto, e depois os recursos necessários para consolidar essa produção, partindo de um valor para o carro standard, assegurados.

Os desenvolvimentos de versões do Guarani, equipados com estações de armas da ARES (REMAX e REMAN), a torreta Platt manual, a torre armada com canhão de 30mm TORCH 30, ou a versão armada com a torre UT30BR (canhão Bushmaster de 30 mm), versões porta-morteiros, ambulância e posto de comando, além do desenvolvimento da versão 8x8 de reconhecimento, deverão ter seus recursos garantidos e anunciados em um segundo momento, ao longo de 2017.

Diário Oficial da União

Galeria de Imagens: Roberto Caiafa / CAEx



Recomendamos