menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

8ª Conferência sobre Simulação e Tecnologia Militar em Brasília

O Brasil apresenta os projetos estratégicos que incorporam o conceito Dimensão 22

Realidade virtual para treinar operadores do KC390: tecnologia brasileira.

Realidade virtual para treinar operadores do KC390: tecnologia brasileira.

27/06/2019 | Belo Horizonte

Roberto Caiafa

A Força Aérea Brasileira (FAB) participa, até esta quinta-feira (29/6), da Conferência de Simulação e Tecnologia Militar (CSTM - 2019), realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília (DF).

O evento é uma feira internacional de Defesa e Segurança que está na oitava edição e tem o apoio institucional do Ministério da Defesa do Brasil.

O objetivo é permitir o intercâmbio de conhecimentos relativos às tecnologias do setor de simulação e treinamento, entre as Forças Armadas, Forças de Segurança, universidades e instituições privadas.

A FAB montou um estande no evento para apresentar os seus Projetos Estratégicos como a nova aeronave de combate F-39 Gripen, o novo avião multimissão KC-390 e o Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE).

Estes projetos incorporam a concepção da Dimensão 22, que enfatiza a área em que a Força Aérea é responsável por Controlar, Defender e Integrar no país.

A Tríade Estratégica

 

O próximo Gripen E a voar na Suécia, ainda em 2019, será a 4ª aeronave do programa e a primeira da encomenda brasileira, realizando, entre outros feitos de engenharia, a integração do WAD, o moderno painel de 5ª geração desenvolvido no Brasil e selecionado também pela Suécia.

O 1º transporte tático KC390 deverá ser entregue a Força Aérea Brasileira até outubro corrente.

O avião realizou uma série de apresentações durante o Paris Air Show 2019 já na sua configuração operacional inicial e sua produção seriada já foi iniciada.

O Programa PESE visa garantir a autonomia de produção, lançamento, operação e reposição de sistemas espaciais, por intermédio do desenvolvimento de veículos lançadores de satélites e sistemas de solo que garantam ao Brasil o acesso ao espaço em órbitas baixa e geoestacionária com tecnologia nacional.

Imagens: Sargento Bruno Batista / CECOMSAER / Agência Brasil / Roberto Caiafa.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje