menú responsive
AMÉRICA | Tierra
-/5 | 0 votos

Direção e coordenação do fogo

Brasil testa sistema Genesis para obus M109

FMCE Genesis Jul 20 7aa

25/07/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

No período de 13 a 15 de julho, a Fábrica de Material de Comunicações e Eletrônica (FMCE) deu prosseguimento ao programa de trabalho referente ao Termo de Execução Descentralizada 18-EME-069-01, celebrado entre o Comando do Exército e a IMBEL, objetivando a integração do Sistema Gênesis de Direção e Coordenação de Tiro às novas Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado M109 A5+BR.

A equipe envolvida contou com a participação de engenheiros do Centro de Avaliação do Exército e da empresa Sigma Delta, e os trabalhos ocorreram paralelamente à campanha de tiro conduzida pela Artilharia Divisionária/3, no Campo de Instrução Barão de São Borja (Rosário do Sul-RJ).

Na oportunidade, foram realizados ensaios para obtenção de informações do computador central da viatura e, também, a leitura da velocidade inicial do radar de V0, ambos embarcados no obuseiro.

Os testes foram bem sucedidos e considerados imprescindíveis para a continuidade do projeto de integração do Sistema Gênesis.

Para a realização dos testes foi emitido um Termo de Execução Descentralizada (TED) avaliado em R$ 1.088.000,00 e firmado entre o Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), Imbel e FMCE.

Os trabalhos envolveram a integração do hardware e adaptação de software do Terminal de Visualização da Peça (TVP) do Sistema Gênesis Versão 4, para operar na VBCOAP A5 + BR, transformando-o no Terminal de Visualização da Peça Veicular (TVPV/M109).

O Sistema Gênesis

 

O Gênesis é um moderno sistema computadorizado de direção e coordenação de tiro Nível Brigada que atende às necessidades de apoio de fogo das Armas de Infantaria, Cavalaria e Artilharia.

Voltado para o emprego em campanha, o sistema possibilita maior precisão e um expressivo ganho de velocidade no processamento das missões de tiro, permitindo que o comandante intervenha no combate pelo fogo no momento oportuno e com munições e volumes adequados, fornecendo apoio de fogo contínuo e preciso através da centralização (enlace em rede) de todas as unidades de tiro que estão sob seu controle operacional.

Flexível e modular, o Gênesis permite a redistribuição de seus módulos em função das necessidades táticas.

O principal deles é o Módulo de GAC (Grupo de Artilharia de Campanha), que serve para auxiliar o oficial de operações do GAC na coordenação do apoio de fogo e centralização do tiro de grupo.

O Módulo de Oficial de Ligação estabelece o elo de conexão para a coordenação do apoio de fogo nas unidades de Infantaria e Cavalaria.

O Módulo de Linha de Fogo fornece os meios funcionais para que Comandantes de Linha de Fogo (CLF) e os Chefes de Peça (CP) possam conduzir e executar o tiro.

A interface individual para controle e direção de tiro é o moderno Computador Portátil de Direção de Tiro Palmar II, desenvolvido para a plataforma Android.

Esse dispositivo oferece suporte à execução de missões de tiro de regulação, neutralização, iluminação, iluminação contínua e iluminação coordenada empregando os obuseiros 105 mm AR M101, 105 mm AR L118 (Light Gun), 105 mm AR M56 (Oto Melara), 105 mm AP M108, 155 mm AR M114, 155 mm AP M109, e os morteiros de 120 mm e 81 mm, além do Dispositivo de Treinamento (DT).

Inteiramente em português e contando com interfaces intuitivas, o Sistema Gênesis também é uma ferramenta de adestramento e instrução, seja no terreno ou em sala de aula.

Imagens: Imbel/Exército Brasileiro

 

 

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje