menú responsive
AMÉRICA | Aire
-/5 | 0 votos

A Brigada de Infantaria Paraquedista e o Exercício Culminating 2021-4

Brasil implanta aeronave KC-390 no exterior pela primeira vez


Un KC-390 para lanza paracaidistas brasileños en los Estados Unidos en una misión real


13/01/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai implantar pela primeira vez a aeronave de transporte Embraer KC-390 em um exercício operacional no exterior. Este é o exercício Culminating, que acontece de 12 de janeiro a 5 de fevereiro na Louisiana, nos Estados Unidos.

Durante o exercício, está prevista a realização de saltos operacionais de paraquedistas brasileiros e americanos do KC-390. O objetivo inicial do treinamento, projetado desde 2017, é o aprimoramento da Brigada de Infantaria Paraquedista e o uso de todas as armas orgânicas no combate. No entanto, o treinamento se tornou uma vitrine ideal para mostrar as qualidades da aeronave brasileira, que voará ao lado de um Boeing C-17 e um Lockheed Martin C-130J Super Hercules, da Força Aérea dos Estados Unidos.

O exercício culminante é também uma oportunidade para a Brigada de Infantaria Paraquedista demonstrar seu profissionalismo e capacidade de combate, trabalhando em conjunto com tropas com larga experiência de combate em operações aerotransportadas, como é o caso da famosa 82ª Divisão Aerotransportada do Exército dos Estados Unidos.

No exercício, a Subunidade Culminating será enquadrada por tropas aerotransportadas dos EUA, o que significa que os paraquedistas brasileiros devem desempenhar o papel de força inimiga. Esta missão é um intercâmbio entre nações amigas e finaliza um plano conjunto de atividades ao longo de cinco anos.

Preparação para Culminating

 

Devido à natureza única e complexidade da missão, os membros da tripulação passaram por treinamento específico em dezembro do ano passado.

O comandante do Esquadrão Zeus, tenente-coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz, destacou que a preparação incluiu treinamento aéreo e aulas teóricas. “A aeronave KC-390 tem novas capacidades. Isso torna necessário o desenvolvimento de uma doutrina tanto para a FAB quanto para o Exército. Neste exercício, poderemos ver como operam aeronaves com sistemas semelhantes e que doutrina utilizam. Vamos aprender com eles, vamos trazer isso conhecimento e vamos nos adaptar aqui no Brasil”, disse.

No Brasil, o exercício culminante de preparação de subunidades consistiu em cinco fases. Na 1ª e 2ª fase, a subunidade participou de um assalto aéreo, realizando missões de conquista e manutenção de uma posição de destaque. Nas 3ª e 4ª fases, as tropas treinaram a infiltração aérea, bem como a ocupação e estabilização da área urbana de São José do Barreiro, no interior do Estado de São Paulo. Na 5ª fase, ocorreu a sessão de tiro e a verificação dos equipamentos para a missão.

200 militares

 

Cerca de 200 membros da Subunidade Culminante embarcaram nos voos da Eastern Air Lines para os Estados Unidos em 4 de janeiro. Por duas semanas, as tropas brasileiras vão completar o período de quarentena devido às medidas sanitárias de combate ao covid-19 e só depois desse período poderão agir.

A Subunidade Culminante, treinada para operar em operações aerotransportadas, utiliza equipamentos e armas de última geração (coletivas e individuais), incluindo o canhão sem recuo Carl Gustaf de 84 mm; argamassas de 60 e 81 mm; metralhadoras leves de 5,56 mm do tipo Minimi-Para; equipamento de visão noturna; projetistas de miras/alvos a laser; monoculares com ótica especial; equipamento GPS para uso militar; vários meios de comunicação e os pára-quedas MC-1 confiáveis.

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje