menú responsive
AMÉRICA | Armada
-/5 | 0 votos

Operação Fênix

Marinha do Brasil avalia as capacidades do novo sistema de combate de suas fragatas

O Aspide 2000 é o míssil antiaéreo mais capaz da Marinha do Brasil. Imagens: MB

O Aspide 2000 é o míssil antiaéreo mais capaz da Marinha do Brasil. Imagens: MB

06/05/2021 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Diversos testes de integração no mar do Sistema de Controle Tático e de Armas (Siconta MK II Mod. 1) instalado na fragata Liberal, entre eles o lançamento do míssil antiaéreo “Aspide” tendo um drone como alvo foram realizados entre os dias 29 de abril e 3 de maio,

O Siconta MK II Mod. 1 é um Sistema de Gerenciamento de Combate que possibilita a integração dos sensores e dos armamentos das Fragatas Classe Niterói e faz a compilação do cenário tático, proporcionando uma tomada de decisão de ataque e/ou defesa mais precisa e assertiva.

Esse sistema é um desenvolvimento nacional, coordenado pela Diretoria de Sistemas de Armas da Marinha, conhecido como Projeto Fênix.

Os testes de integração no mar colocaram em prática toda a simulação feita durante as fases anteriores do Projeto.

A fragata Liberal realizou, também, disparos sobre alvo rebocado empregando os canhões de 40mm e o canhão de 4,5”, verificando a funcionalidade, o alinhamento, a integração e os ajustes necessários ao Sistema de Combate da Fragata.

Participaram dos exercícios a fragata Liberal, a fragata União” o navio-patrulha oceânico Amazonas e a aeronave Wild Lynx (AH-11B).

Imagens: Marinha do Brasil

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje