menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Os participantes contam com a força da cooperação

Os países de língua Português estão preparados contra a guerra química

905778 796532340439801 7616776205962610149 o

28/03/2015 | Sao Paulo

Roberto Caiafa

O Sexto Curso Básico de Assistência e Proteção em Resposta a Emergências Químicas para Estados Partes da América Latina e Caribe, foi realizado na 2ª quinzena de março no Rio de Janeiro, visando preparar profissionais para identificar e prevenir ameaças provocadas por agentes químicos. A capacitação é destinada a representantes civis e militares do Brasil e de mais 16 nações integrantes da Convenção para Proibição de Armas Químicas (CPAQ). Na abertura do evento no dia 23, o diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia Industrial do Ministério da Defesa (MD), general-de-divisão Aderico Visconte Pardi Mattioli, destacou que o Brasil está pronto para cooperar com outros países, compartilhando seu conhecimento nesse setor. Queremos abrir portas e janelas, firmar contatos, completou.

O secretário executivo da Autoridade Nacional Brasileira, Sérgio Antônio Frazão Araujo, reafirmou o compromisso do país em cooperar tecnicamente com o Grupo de Países da

Contenido gratuito disponible para suscriptores

 

Si todavía no se ha suscrito, pinche aquí, el registro es totalmente gratuito. En caso contrario, introduzca sus datos:

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

SÍGUENOS EN

APPS

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje