menú responsive
AMÉRICA | Aire
-/5 | 0 votos

Fase final na Suécia

Saab conclui a montagem do motor brasileiro Gripen para voar este ano


El motor del primer Gripen brasileño siendo instalado en Suecia.


17/04/2019 | Belo Horizonte, MG

Roberto Caiafa

A versão monoposto do F-39 Gripen da Força Aérea Brasileira (FAB) está na fase final de montagem (instalação do motor), em Linköping, na Suécia.

De acordo com a Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), o primeiro voo do modelo brasileiro com equipamentos de ensaios em voo (FTI - Flight Test Instrumentation) deve acontecer ainda em 2019. 

O Poder Aéreo brasileiro na primeira metade do século XXI está sendo consolidado com o desenvolvimento desse avião de múltiplo emprego.

O programa final consiste na aquisição inicial de 36 exemplares entregues a partir de 2021.

O Design Preliminar (PDR - Preliminary Design Review) da fuselagem da aeronave biposto brasileira também está pronto, informa a Gerência do Projeto FX-2 da COPAC.

Já o refinamento do design da parte dianteira do modelo foi iniciado e ocorre no Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN - Gripen Design and Development Network), em Gavião Peixoto (SP). 

 “O F-39 Gripen conduzirá o Brasil ao mais alto patamar mundial em relação à integração de sensores e à capacidade de suporte à decisão operacional”, declarou o Gerente do Projeto FX-2, coronel aviador Paulo Roberto de Carvalho Júnior.

Na Suécia

 

Os ensaios com a aeronave de teste Gripen E (39-8) iniciaram em 2017.

Desde então, de acordo com a Saab, todos os experimentos foram bem sucedidos.

No final do ano passado, a segunda aeronave de teste (39-9) completou o primeiro voo com sucesso. Quem comandou o avião foi o piloto de testes da Saab Robin Nordlander.

Durante 33 minutos, ele realizou ações para validar as características de voo e vários critérios de teste, como o software, o sistema de rádio e o sistema de suporte de vida.

No Brasil

 

A versão brasileira contará com modernos sistemas embarcados, ofensivos e defensivos, radar multi-modo de última geração e capacidade para empregar armamentos de fabricação nacional como os mísseis ar-ar de 5ª geração A-Darter (Avibras), bombas guiadas MK.84 da Mac Jee ou a futura versão lançada de aeronaves de alta performance do míssil antinavio MANSUP

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje