menú responsive
AMÉRICA | Defensa
-/5 | 0 votos

Embraer exibe capacidades do KC-390 e E-Jet 190

Brasil lança missão humanitária no Líbano

Ex-presidente Michel Temer em Beirute. Foto: Força Aérea Brasileira

Ex-presidente Michel Temer em Beirute. Foto: Força Aérea Brasileira

14/08/2020 | Belo Horizonte

Roberto Valadares Caiafa

Dois aviões da missão humanitária brasileira no Líbano, um KC-390 e um E-JET 190 (VC-2), ambos fabricados no Brasil pela Embraer, decolaram de Guarulhos (SP) rumo a Beirute no dia 12, onde chegaram em segurança na tarde seguinte.

O governo brasileiro enviou seis toneladas de materiais de saúde e alimentos ao Líbano, após a grande explosão que destruiu o Porto de Beirute.

A operação é coordenada pelos Ministérios da Defesa, das Relações Exteriores e da Saúde, atendendo determinação da Presidência da República.

A comitiva de autoridades embarcada no VC-2 é chefiada pelo ex-presidente Michel Temer, filho de libaneses. Para essa viagem, Temer precisou obter uma autorização de viagem internacional com a justiça federal brasileira.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ressaltou a importância da missão humanitária brasileira. “O que nós poderemos oferecer, vindo em grande parte da comunidade libanesa, é de coração. Esse evento marca ainda mais nossa aproximação com o Líbano. Os nossos países não abrem mão de democracia e de liberdade. Onde um ser humano precisar de ajuda, nós faremos o que for possível”, destacou.

O embaixador do Líbano no Brasil, Joseph Sayah, enalteceu o gesto do governo brasileiro. “Gostaria de expressar os meus mais sinceros agradecimentos. Agradecemos o apoio e a ajuda. Somos países irmãos em lados opostos do mundo. Podem ter certeza que o Líbano nunca mais vai esquecer a generosidade desse grande país que abriga milhões de libaneses”, afirmou.

O governo brasileiro, por meio do Ministério da Saúde, e a comunidade libanesa doaram medicamentos e insumos básicos de saúde, como antibióticos, corticóides, analgésicos, ataduras, seringas e catéteres.

Cerca de 100 mil máscaras cirúrgicas, 300 ventiladores pulmonares e alimentos também serão enviados para aquele país.

'Mostrar a Bandeira' versão KC-390

Para a Embraer, fabricante das aeronaves empregadas na missão humanitária, o retorno institucional da missão é importantíssimo, e isso explica por que a dupla de aeronaves realizou três escalas antes de chegar a Beirute, passando inclusive pela Espanha.

Cada pouso e decolagem é registrado e noticiado pela imprensa, e enquanto os aviões permanecem em solo, é mais uma oportunidade para a empresa brasileira promover seus produtos e capacidades.

O VC-2 já possui experiência recente de voo humanitário, tendo sido empregado na missão que repatriou com sucesso brasileiros que estavam em Wuhan, China, no início da Pandemia do COVID-19.

Quanto ao KC-390, o Millennium, realizou seu debut em uma missão real de transporte internacional apresentando desempenho e disponibilidade que confirmam a excelência do projeto e o acerto da Embraer na escolha das capacidades que o avião entrega.

Imágenes: Força Aérea Brasileira

 © Information & Design Solutions, S.L. Todos los derechos reservados. Este artículo no puede ser fotocopiado ni reproducido por cualquier otro medio sin licencia otorgada por la empresa editora. Queda prohibida la reproducción pública de este artículo, en todo o en parte, por cualquier medio, sin permiso expreso y por escrito de la empresa editora.

ENVÍO DE LA NOTICIA A UN AMIGO
Correo electrónico
Tu nombre
Mensaje