Super Tucano da FAB intercepta bimotor do narcotráfico que acaba em chamas
EDICIÓN
| INFODRON | INFOESPACIAL | MUNDOMILITAR | TV
Aire (Portugués) >

Super Tucano da FAB intercepta bimotor do narcotráfico que acaba em chamas

A aeronave foi incendiada por seus próprios ocupantes após lançar a droga do ar e depois pousar e fugir a pé
|

Uma aeronave Embraer A-29 Super Tucano da Força Aérea Brasileira foi flagrada executando procedimentos de interceptação de uma aeronave claramente hostil que mesmo após receber ordens da Defesa Aérea para cooperar, tentou empreender fuga, sendo filmada do solo sobrevoando a região de Nova Londrina (Paraná). 

Nos dois vídeos recebidos por Infodefensa, o primeiro mostra o bimotor civil tentando fugir do A-29 Super Tucano a baixa altura, e depois a aeronave fugitiva aparece já em solo, destruída, e o avião da Força Aérea voando em círculos sobre o local da queda, na região de Mirante do Paranapanema, já no Estado de São Paulo. 

Snapshot 297

Os restos calcinados do bimotor não identificado (Imagem: PMESP)

Quando os policiais militares da PMESP chegaram ao local, atendendo ao chamado de populares residentes na área rural e aos chamados do Super Tucano via Força Aérea, a aeronave  já estava no solo, em chamas, e sem sinal dos seus ocupantes, que empreenderam fuga a pé pela plantação de cana de açucar.

Um maçarico foi encontrado próximo ao local onde a aeronave foi destruída pelo fogo.

Os policiais foram atualizados pela Força Aérea informando que o avião estava sendo acompanhado por um caça da FAB desde o Estado do Paraná e que o piloto hostil desobedeceu ordens para pousar, dando início a uma caçada que começou na fronteira com o Paraguai e passou por pelo menos dois estados (províncias). 

Ainda segundo a Polícia Militar, antes do pouso forçado no meio da plantação de cana-de-açúcar em Mirante do Paranapanema, já em São Paulo, os ocupantes do avião teriam jogado para fora da aeronave uma carga de entorpecentes quando sobrevoavam a região da cidade de Terra Rica (PR), o que comprova o primeiro vídeo sobre Nova Londrina, município vizinho. 

Embraer A29 Super Tucano Roberto Caiafa (8)

Super Tucano da FAB (Imagem: Roberto Caiafa) 

No flagrante em vídeo não é possível afirmar se o A-29 Super Tucano chegou a executar o tiro de destruição, mas fica evidente no primeiro registro a tentativa de fuga da aeronave bimotora. 

A região do incidente com essa aeronave, no Estado de São Paulo, está estrategicamente localizada ao lado da divisa com o Estado do Mato Grosso do Sul e Paraná, e a perigosa fronteira com o Paraguai, provável origem da aeronave interceptada, é muito próxima. 

Essa região, que alcança Mato Grosso do Sul, São Paulo e oeste do Paraná possui um amplo e recorrente histórico de incidentes, quedas e outras ocorrências com aeronaves de pequeno porte, abandonadas em áreas rurais ou pistas clandestinas, ou interceptadas após serem classificadas como voos suspeitos oriundos do espaço aéreo paraguaio, especialmente após a instalação dos radares da Defesa Aérea inaugurados pela Força Aérea Brasileira  na fronteira com o Paraguai e a Bolívia em 2020/2021.

Para aumentar as chances de insucesso dos ocupantes do avião destruído, a Força Brasileira Brasileira está realizando naquela região, e já fazem alguns dias, a Operação Tápio 2022, um exercício que treina justamente a Defesa Aérea contra o narcotráfico e os combates irregulares em solo com emprego de forças especiais aerotransportadas por helicópteros.

ST A-29 Força Aérea Brasileira

O Embraer EMB-314 (A-29) Super Tucano (Imagem: Roberto Caiafa)



Recomendamos


Lo más visto